Casa Branca acusa Elon Musk de promover "ódio antissemita e racista".

Elon Musk
Elon Musk Direitos de autor Kirsty Wigglesworth/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Multmilionário mostrou simpatizar com comentário contra judeus publicado na sua rede social X. Anunciantes estão a abandonar a plataforma.

PUBLICIDADE

A Casa Branca acusa Elon Musk de "promover de forma abominável o ódio antissemita e racista".

A indignação de Washington surge após, na quarta-feira, o bilionário ter validado o comentário de um utilizador da plataforma X dizendo que os judeus promovem "o ódio contra os brancos". A essa publicação Musk respondeu: "Disse exatamente a verdade".

Horas antes, a Comissão Europeia anunciava a suspensão das campanhas publicitárias no X (antigo Twitter), devido a um "aumento alarmante da desinformação e do discurso de ódio".

A medida segue as pisadas de várias empresas, como a IBM, que estão a abandonar a rede social por recearem que os seus anúncios apareçam ao lado de conteúdos pró-nazis e de discursos de ódio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Assassino de judeus pode ser o primeiro condenado à morte da presidência de Joe Biden

Será que a Alemanha pode ser neutra em relação à guerra de Gaza?

Líderes judeus receiam normalização dos crimes de ódio