"Solução é a existência de dois Estados", disse o Papa sobre a guerra Israel-Hamas

Papa Francisco na audiência geral desta quarta-feira no Vaticano
Papa Francisco na audiência geral desta quarta-feira no Vaticano Direitos de autor AP Photo/Andrew Medichini
De  Giorgia Orlandi
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Líder da Igreja Católica recebeu familiares de reféns israelitas do Hamas e de palestinianos detidos em prisões de Israel

PUBLICIDADE

O conflito do Médio Oriente esteve no centro da audiência geral que o Papa Francisco realizou esta quarta-feira, na Praça de São Pedro, no Vaticano.

Antes, o Sumo Pontífice recebeu delegações de familiares de reféns israelitas ainda nas mãos do Hamas, na Faixa de Gaza, e famílias palestinianas de pessoas que estarão detidas nas prisões do Estado hebraico.

Como já explicou o porta-voz do Vaticano, tratou-se de encontros de carácter exclusivamente humanitário.

O Papa quis exprimir a sua proximidade espiritual aos que sofrem e, como recordou durante a audiência, pediu aos fiéis que rezassem pela paz.

O líder da Igreja Católica já tinha explicado no passado que cada indivíduo, independentemente da sua origem ou religião, é sagrado aos olhos de Deus.

Sobre o conflito, o Papa já explicou em várias ocasiões que a libertação dos reféns é, na sua opinião, um passo fundamental para acabar com a guerra e afirmou que a solução para o problema é a existência de dois Estados, dois povos e um estatuto internacionalmente garantido para Jerusalém.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa Francisco recebe chancelor alemão Scholz para conversar sobre conflitos

Mulheres que dizem ter sido abusadas por um jesuíta outrora famoso exigem transparência ao Vaticano

Milei recebido em Roma por Meloni como parceiro estratégico