Aumento no número de casos de pneumonia na China não preocupa OMS

Aumento no número de casos de pneumonia na China não preocupa OMS
Aumento no número de casos de pneumonia na China não preocupa OMS Direitos de autor Ng Han Guan/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Organização Mundial da Saúde garante que os números são normais para o início da época fria

PUBLICIDADE

O aumento no número de infeções respiratórias e pneumonias na China não é motivo para alarme. A garantia foi dada pela Organização Mundial da Saúde, depois de ter pedido a Pequim esclarecimentos sobre as notícias que davam conta de uma epidemia de pneumonias não diagnosticadas no país, particularmente entre crianças.

Para a OMS, o fenómeno não é novo nem preocupante. Maria Van Kerkhove, diretora interina para a prevenção de epidemias e pandemias, explica que "a razão pela qual estão a assistir a este fenómeno é o levantamento das restrições à covid-19 há cerca de um ano. Esta é a sua primeira época de outono/inverno. O que a China está a viver neste momento é o que muitos países viveram há um ou dois anos. Portanto, não há relatos de doenças não diagnosticadas em crianças. (...) Não é maior do que o que se viu antes da pandemia, em 2018, 2019, por isso é o que se espera no início desses meses mais frios."

De acordo com as autoridades sanitárias chinesas, os três anos de medidas de restrição contra a covid-19 baixaram os níveis de imunidade contra os vírus sazonais e as instituições médicas precisam de estar preparadas para lidar com um aumento no número de casos.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

China pede à OMS para não politizar as origens da Covid-19

Reino Unido quer proibir venda de "vapes" descartáveis

Surto de sarampo na Europa: casos aumentaram 30 vezes no período de um ano