Papa Francisco diz que guerras são "loucura sem justificação"

Papa concedeu benção "Urbi et Orbi" da varanda da Basílica de São Pedro
Papa concedeu benção "Urbi et Orbi" da varanda da Basílica de São Pedro Direitos de autor Gregorio Borgia/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Papa Francisco voltou a fazer um apelo pela paz na sua mensagem de Natal antes de conceder a tradicional benção Urbi et Orbi.

PUBLICIDADE

Na mensagem de Natal desta segunda-feira, o Papa Francisco lamentou a situação humanitária "deplorável" em Gaza, pedindo a libertação dos reféns israelitas e o fim da guerra no Médio Oriente, que classificou de "loucura sem justificação".

Da varanda da Basílica de São Pedro, antes da benção "Urbi et Orbi", o Papa enviou mensagens de apoio, especialmente às comunidades cristãs em Gaza e em toda a Terra Santa.

Em Belém, a missa foi celebrada nesta segunda-feira de manhã na Basílica da Natividade, construída no local onde os cristãos acreditam que Jesus Cristo nasceu. 

Os peregrinos cristãos não puderam comparecer, como é tradição, já que o acesso à cidade foi barrado devido à guerra entre Israel e o Hamas.

O Presidente alemão também recordou, na sua mensagem de Natal, o horror causado pelas atrocidades cometidas pelo Hamas e as vítimas da guerra em Gaza.

Frank-Walter Steinmeier apelou à união do povo alemão e pediu confiança no futuro, apesar das imagens de "sofrimento" e "destruição" geradas pelo confronto entre Israel e o Hamas e a guerra na Ucrânia.

Já a Ucrânia começou uma nova tradição este ano. O Natal é agora comemorado em 25 de dezembro no país, num sinal de claro distanciamento da Rússia e mais proximidade à Europa e ao Ocidente.

No Mosteiro de Kiev-Petchersk, também conhecido como o Mosteiro das Cavernas, os ucranianos reuniram-se para rezar. Este ano, a missa da véspera de Natal foi celebrada em ucraniano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa Francisco reitera apelos à paz na Ucrânia e no Médio Oriente no primeiro Angelus do ano

Condições pioram em Gaza com a chegada do inverno e falta de roupas quentes

"Hoje celebramos todos juntos": Ucrânia festeja o Natal pela primeira vez a 25 de dezembro