"Hoje celebramos todos juntos": Ucrânia festeja o Natal pela primeira vez a 25 de dezembro

Um menino caminha num cemitério após as celebrações de Natal na igreja da aldeia de Kryvorivnia, Ucrânia, em 24 de dezembro
Um menino caminha num cemitério após as celebrações de Natal na igreja da aldeia de Kryvorivnia, Ucrânia, em 24 de dezembro Direitos de autor ASSOCIATED PRESS
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Ucrânia celebra o Natal, pela primeira vez, a 25 de dezembro. O objetivo é distanciar-se das tradições da igreja ortodoxa russa, que comemora a 7 de janeiro.

PUBLICIDADE

Na Catedral de Odessa, decorada com árvores enfeitadas e um presépio, os cristãos ortodoxos ucranianos assistiram à missa de Natal numa data diferente: este ano, e pela primeira vez, a Ucrânia celebra o Natal a 25 de dezembro, seguindo o calendário gregoriano.

Kiev decidiu abandonar a data do Natal no calendário juliano - 7 de janeiro para a Igreja Ortodoxa - numa afronta à Rússia, que invadiu a Ucrânia em fevereiro de 2022.

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, assinou uma lei em julho deste ano, alterando as celebrações para 25 de dezembro, argumentando que esta decisão permitiria aos ucranianos "abandonar a herança russa de impor celebrações de Natal em 7 de janeiro".

Na mensagem de Natal, gravada a partir do Mosteiro de Kiev-Petchersk, também conhecido como o Mosteiro das Cavernas, e transmitida na televisão, Zelenskyy sublinhou que esta segunda-feira todos os ucranianos estão juntos.

"Hoje, todos celebramos o Natal juntos. Na mesma data, como uma grande família, como uma nação, como um país unido. E hoje a nossa oração comum será mais forte do que nunca. A oração do povo será ouvida na Europa e no mundo", afirmou o presidente ucraniano.

Na véspera de Natal, os ucranianos saíram às ruas de Lviv em procissão com o tradicional "didukh", uma decoração feita de trigo que simboliza o sacrifício.

A terceira maior denominação ortodoxa do país, a Igreja Católica Grega Ucraniana, também realizará as celebrações de Natal esta segunda-feira, 25 de dezembro.

A Ucrânia estava sob a liderança espiritual de Moscovo desde o século XVII.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia e Letónia assinam acordo de cooperação técnica e militar

Papa Francisco diz que guerras são "loucura sem justificação"

Zelenskyy foi à Arábia Saudita procurar apoio para o plano de paz ucraniano