Ucrânia e Letónia assinam acordo de cooperação técnica e militar

Zelenskyy de visita à Estónia
Zelenskyy de visita à Estónia Direitos de autor Roman Koksarov/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A cooperação é ainda mais fulcral para a Ucrânia, uma vez que a ajuda norte-americana se encontra num impasse.

PUBLICIDADE

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelenskyy, esteve na Letónia, na quinta-feira, onde foi assinado um acordo de cooperação técnica e financeira entre os dois países. 

A ajuda técnica e financeira é ainda mais fulcral para Kiev, dado que a ajuda militar norte-americana se encontra num impasse por falta de acordo do Congresso.

Em Riga, durante a visita de Zelenskyy aos Balcãs, o presidente ucraniano referiu que é “muito importante não permitir que o Kremlin utilize a ‘estagnação’ da guerra na Ucrânia para se recompor e preparar uma nova grande ofensiva”. Para além disto, Zelenskyy expressou o desejo de que na próxima cimeira da NATO, que decorre em julho na cidade de Washington, sejam revelados "grandes passos" que aproximem a Ucrânia da aliança política e militar.

Entretanto, o inspetor-geral do Departamento de Defesa dos Estados Unidos divulgou um relatório que revela que o equipamento no valor de mil milhões de dólares, enviado para a Ucrânia, “não foi devidamente rastreado”. O relatório não especifica se as armas foram mal utilizadas ou desviadas, uma vez que tais conclusões estavam “além do âmbito de avaliação”.

Durante a visita de Zelenskyy à Estónia, na passada quarta-feira, o presidente Alar Karis manifestou-se a favor da utilização de armamento ocidental para atacar alvos militares em território russo.

O ex-presidente russo, agora vice-presidente do Conselho de Segurança, Dmitriy Medvedev, alertou para o facto de que tais ataques seriam tratados como "uma justificação direta e óbvia para o uso de armas nucleares".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Hoje celebramos todos juntos": Ucrânia festeja o Natal pela primeira vez a 25 de dezembro

ISW: Ucrânia conseguiu reduzir significativamente as atividades da Rússia no Mar Negro

Ataques russos com drones e mísseis matam cinco civis na Ucrânia