Mais ataques israelitas na Síria enquanto aumenta preocupação pelos refugiados em Rafah

Um helicóptero militar israelita, visto do sul de Israel, voa para a Faixa de Gaza, sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024.
Um helicóptero militar israelita, visto do sul de Israel, voa para a Faixa de Gaza, sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024. Direitos de autor Tsafrir Abayov/Copyright 2023 The AP All rights reserved
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Ataques aéreos israelitas atingiram vários locais nos arredores de Damasco, a capital da Síria, informou o exército sírio no sábado. ONU diz estar "extremamente preocupada" com ofensiva a Rafah.

PUBLICIDADE

Os ataques vieram da direção dos Montes Golã, ocupados por Israel, informou a agência noticiosa estatal síria SANA, citando um oficial militar não identificado.

A mesma fonte acrescentou que as defesas aéreas anularam alguns desses ataques que resultaram em "perdas materiais". Não ficou imediatamente claro se houve vítimas.

Israel não fez qualquer comentário sobre a incursão

Os ataques ocorrem num momento em que as tensões no Médio Oriente aumentam com a guerra entre Israel e o Hamas.

No mês passado, um ataque com um drone matou três soldados norte-americanos no nordeste da Jordânia, perto da fronteira com a Síria.

Syrian security forces and civil defence workers search for victims under the rubbles of a building that was destroyed by Israeli airstrikes, in Homs, Syria, late Tuesday.
Syrian security forces and civil defence workers search for victims under the rubbles of a building that was destroyed by Israeli airstrikes, in Homs, Syria, late Tuesday.AP/AP

ONU "extremamente preocupada" com a ofensiva de Rafah

As Nações Unidas dizem estar "extremamente preocupadas" com o destino dos civis em Rafah, na sequência do anúncio de Israel de que vai evacuar a área antes de uma invasão terrestre prevista.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, declarou que ordenou às forças armadas que preparassem um plano de evacuação de grande parte da população do sul da cidade de Gaza.

Netanyahu fez o anúncio na sexta-feira, provocando críticas internacionais ao plano de Israel de invadir a cidade lotada na fronteira com o Egipto.

Israel diz que Rafah é o último reduto do Hamas e que precisa de enviar tropas para completar o seu plano de guerra contra o grupo militante islâmico.

A ONU calcula que 1,4 milhões de palestinianos se tenham amontoado em Rafah depois de terem fugido dos combates noutras zonas de Gaza.

Em dezembro, a Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinianos (UNRWA) acusou Israel de se preparar para expulsar em massa os habitantes de Gaza para o Egipto - algo que Israel nega.

This satellite image provided by Planet Labs PBC shows the southern Gaza town of Rafah on Jan. 14, 2024.
This satellite image provided by Planet Labs PBC shows the southern Gaza town of Rafah on Jan. 14, 2024.AP/AP
Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ONU, Estados Unidos e Egito preocupados com ataques israelitas em Rafah

Tropas israelitas preparam ofensiva em Rafah

Israel admite que estão mortos pelo menos 31 dos 136 reféns nas mãos do Hamas