Inundações em Omã já mataram quatro pessoas

Muitos automobilistas ficaram presos nas águas
Muitos automobilistas ficaram presos nas águas Direitos de autor Euronews
De  Zoltán Siposhegyi
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O repórter da Euronews Zoltán Siposhegyi testemunhou as inundações que estão a assolar o país árabe.

PUBLICIDADE

O número de mortos causados pelas inundações em Omã aumentou para quatro, dos quais três crianças. Chuvas torrenciais atingiram o país na segunda-feira, com a chuva a cair das montanhas e a provocar inundações durante vários dias. Os rios inundaram as estradas principais, isolando dezenas de aldeias do mundo exterior. O correspondente da Euronews foi apanhado pelas cheias na antiga capital histórica Nizwa.

Vários automobilistas ficaram presos e vários carros ficaram inundados. Os condutores acabaram por deixar os carros com até à cintura e, sob a orientação da polícia, conseguiram sair da zona sinistrada, no meio de uma tempestade de granizo. Nem todos tiveram a mesma sorte. Pelo menos 100 pessoas tiveram de ser retiradas dos veículos em jipes e barcos.

O Governo de Mascate decretou feriado na segunda-feira, as escolas e os escritórios foram encerrados e foi pedido a toda a gente que não saísse de casa. Vários voos foram cancelados. Embora a tempestade tivesse passado a meio da semana, a água continuava a jorrar no mundialmente famoso bazar da capital na quarta-feira. Omã tem apenas alguns canais de drenagem, o que torna o país vulnerável às tempestades provocadas pelas alterações climáticas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Chuva intensa e inundações no Dubai

A Eslovénia está a tentar tornar o país à prova de inundações - Vejamos como

Inundações em Itália: UE concede 1,2 mil milhões de euros de ajuda