Mais de 10 milhões de crianças foram obrigadas a abandonar as suas casas em 2023

Mais de 10 milhões de crianças foram obrigadas a abandonar as suas casas em 2023
Mais de 10 milhões de crianças foram obrigadas a abandonar as suas casas em 2023 Direitos de autor Brian Inganga/Copyright 2023 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Números da Save The Children revelam que há mais de 50 milhões de crianças deslocadas a nível global.

PUBLICIDADE

Mais de 10 milhões de crianças foram obrigadas a abandonar as casas onde viviam, no ano passado, devido às dez maiores crises que o mundo atravessa, de acordo com uma nova análise da Save the Children. O número total de crianças deslocadas a nível mundial é agora superior a** 50 milhões**.

Estima-se que, no ano passado, mais de 29.000 crianças se tenham deslocado por dia dentro do seu próprio país ou que tenham fugido para outras nações, segundo as agências internacionais. As crianças mais afetadas são as do Sudão e as da Somália.

"Uma criança deslocada testemunhou o tipo de violência que nenhuma criança deveria ter de ver, antes de ter de deixar para trás tudo o que conhece”, lamentou um porta-voz da Save The Children.

"Quando as crianças perdem as suas casas, perdem quase tudo: o acesso a cuidados de saúde, à educação, à alimentação e à segurança", acrescentou a mesma fonte.

No final de 2023, a percentagem de população deslocada dentro de Gaza, em apenas 10 semanas, era uma das mais elevadas a nível mundial, informa ainda a análise da Save The Chuldren, que assinala que as crianças em Gaza estão numa situação de grande vulnerabilidade.

No âmbito da divulgação do mais recente relatório, a organização vem apelar à comunidade internacional para que "pense nas crianças", lembrando a necessidade de apoiar os mais novos e garantir-lhes, além dos bens essenciais, acesso à educação, segurança, abrigo, saúde e um lugar para brincar, rir e aprender.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Onde estão as crianças ucranianas levadas para a Rússia?

Mais de 4 milhões de crianças ucranianas deslocadas

UNICEF: Quase 50 milhões de crianças estão deslocadas