Ucrânia abate três bombardeiros russos

Exercícios de guerra do exército ucraniano na região de Kharkiv
Exercícios de guerra do exército ucraniano na região de Kharkiv Direitos de autor Andrii Marienko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Andrii Marienko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O anúncio foi feito no Telegram pelo comandante-chefe das Forças Armadas da Ucrânia.

PUBLICIDADE

O comandante-chefe das Forças Armadas ucranianas, Oleksandr Syrskyi, anunciou, no Telegram, que o exército ucraniano abateu três bombardeiros russos na madrugada de quinta-feira.

A Rússia continua os ataques. Segundo a polícia da região de Donetsk, vários mísseis russos atingiram edifícios em Pokrovsk, sem deixar vítimas. A Universidade Técnica de Donetsk e uma escola foram atingidas, e pelo menos 14 edifícios residenciais, dois administrativos, um centro cultural, uma estação de correios e uma central de aquecimento foram danificados.

O Ministério russo da Defesa divulgou imagens que mostram unidades de artilharia russa a operar na Ucrânia, sem especificar a sua localização. O porta-voz do Grupo Oriental das Forças Armadas da Ucrânia disse que, na direção de Bakhmut, os invasores russos estão a tentar capturar Ivanovskoye e Bogdanivka.

Bulgária não enviará tropas

Depois de o presidente francês Emmanuel Macron ter aberto a porta à possibilidade de países europeus enviarem tropas para a Ucrânia, o primeiro-ministro búlgaro Nikolai Denkov declarou, numa audição no parlamento, a pedido do Partido Socialista, que enquanto estiver em funções, a decisão de enviar soldados búlgaros nunca será discutida ou tomada.

Cereais para o PAM

Entre duas guerras, a causada pela invasão russa e a dos agricultores europeus contra os cereais ucranianos, Kiev enviou 7600 toneladas de farinha de trigo para o Programa Alimentar Mundial no Sudão, para distribuição de ajuda humanitária. A iniciativa faz parte do projeto "Grain from Ukraine", lançado pelo Presidente Volodymyr Zelenskyy e viabilizada pelo Ministério alemãodos Negócios Estrangeiros, que cobriu todos os custos operacionais, de 15 milhões de euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia retira-se de mais duas aldeias em Avdiivka

Zelenskyy foi à Arábia Saudita procurar apoio para o plano de paz ucraniano

Refugiados ucranianos e dissidentes russos protestaram contra invasão da Ucrânia em Berlim