EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ucrânia abate três bombardeiros russos

Exercícios de guerra do exército ucraniano na região de Kharkiv
Exercícios de guerra do exército ucraniano na região de Kharkiv Direitos de autor Andrii Marienko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Andrii Marienko/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews com AP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O anúncio foi feito no Telegram pelo comandante-chefe das Forças Armadas da Ucrânia.

PUBLICIDADE

O comandante-chefe das Forças Armadas ucranianas, Oleksandr Syrskyi, anunciou, no Telegram, que o exército ucraniano abateu três bombardeiros russos na madrugada de quinta-feira.

A Rússia continua os ataques. Segundo a polícia da região de Donetsk, vários mísseis russos atingiram edifícios em Pokrovsk, sem deixar vítimas. A Universidade Técnica de Donetsk e uma escola foram atingidas, e pelo menos 14 edifícios residenciais, dois administrativos, um centro cultural, uma estação de correios e uma central de aquecimento foram danificados.

O Ministério russo da Defesa divulgou imagens que mostram unidades de artilharia russa a operar na Ucrânia, sem especificar a sua localização. O porta-voz do Grupo Oriental das Forças Armadas da Ucrânia disse que, na direção de Bakhmut, os invasores russos estão a tentar capturar Ivanovskoye e Bogdanivka.

Bulgária não enviará tropas

Depois de o presidente francês Emmanuel Macron ter aberto a porta à possibilidade de países europeus enviarem tropas para a Ucrânia, o primeiro-ministro búlgaro Nikolai Denkov declarou, numa audição no parlamento, a pedido do Partido Socialista, que enquanto estiver em funções, a decisão de enviar soldados búlgaros nunca será discutida ou tomada.

Cereais para o PAM

Entre duas guerras, a causada pela invasão russa e a dos agricultores europeus contra os cereais ucranianos, Kiev enviou 7600 toneladas de farinha de trigo para o Programa Alimentar Mundial no Sudão, para distribuição de ajuda humanitária. A iniciativa faz parte do projeto "Grain from Ukraine", lançado pelo Presidente Volodymyr Zelenskyy e viabilizada pelo Ministério alemãodos Negócios Estrangeiros, que cobriu todos os custos operacionais, de 15 milhões de euros.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Aumenta balanço do ataque russo com drone em Odessa

Jornalista russo-americana condenada a seis anos e meio de prisão

Tribunal russo condena jornalista do Wall Street Journal a 16 anos de prisão por espionagem