EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Protestos em Israel, enquanto se aguarda resposta do Hamas ao cessar-fogo

Manifestante é detida durante proteste em Telavive
Manifestante é detida durante proteste em Telavive Direitos de autor Leo Correa/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Leo Correa/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

As autoridades israelitas prenderam várias pessoas no sábado durante uma manifestação contra o governo e a gestão da guerra em Gaza. Aguarda-se por resposta do Hamas à proposta de cessar-fogo.

PUBLICIDADE

Uma grande manifestação invadiu as ruas de Telavive na noite de sábado: várias pessoas foram presas enquanto protestavam contra o governo de Benjamin Netanyahu. Centenas de manifestantes bloquearam as estradas principais, interromperam o trânsito, exigiram mais uma vez a demissão do gabinete e pedem que gestão da guerra se concentre em acordo para a libertação dos reféns ainda detidos em Gaza.

Manifestações em Telavive e Jerusalém contra Netanyahu

Milhares de pessoas juntaram-se a uma marcha em Jerusalém, organizada pelas famílias dos reféns. O protesto começou perto da fronteira com Gaza e chegou à cidade na noite de sábado, dirigindo-se para o gabinete de Netanyahu. Apesar da pressão interna e externa, o governo israelita insiste na solução militar para derrotar o Hamas na Faixa de Gaza.

Crescente Vermelho pede libertação de 14 membros em Israel

No sábado, o Exército dos EUA informou que lançou toneladas de primeiros socorros em Gaza a partir do ar, juntando-se a muitos outros países que voam regularmente a região, lançando pacotes hospitalares "direcionados" e "pequenos" pacotes de alimentos para civis.

A Cruz Vermelha Internacional e o Crescente Vermelho saúdam o aumento da ajuda, mas enfatizam que os lançamentos aéreos são "o último recurso", porque são muito caros e não podem sequer atender remotamente às necessidades dos palestinianos. Além disso, a organização pediu a Israel a libertação imediata de 14 funcionários presos há 23 dias no hospital Al-Amal.

As esperanças de uma trégua ainda são vagas. No sábado, autoridades dos EUA disseram que Israel aceitou a estrutura da proposta de cessar-fogo discutida em Paris e no Qatar, que inclui uma trégua de seis semanas. Espera-se agora que o Hamas aceite a proposta. No entanto, nenhum oficial israelita nem do Hamas comentaram a notícia.

Os mediadores retomam as conversações no domingo na capital do Egito, Cairo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Tropas israelitas anunciam que operação de dois dias na Cisjordânia ocupada foi “concluída”

ONU avisa que sistema de saúde de Gaza "está de rastos" e suspende entregas de ajuda em Rafah

Ministro israelita das Comunicações ordena a devolução do equipamento de vídeo apreendido à AP