AD ganha com vantagem mínima para o PS. Chega é o grande vencedor da noite

Luís Montenegro disse que AD conseguiu vitória "incontornável"
Luís Montenegro disse que AD conseguiu vitória "incontornável" Direitos de autor Armando Franca/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Armando Franca/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Aliança Democrática elegeu 79 deputados, apenas mais dois do que o PS. Chega quadriplicou votação e conquistou bancada de 48 deputados.

PUBLICIDADE

A Aliança Democrática, que junta PSD, CDS-PP e PPM, venceu por pouco as eleições legislativas deste domingo. 

Apesar de ainda estarem por apurar os círculos da emigração, a coligação de centro-direita liderada por Luís Montenegro conseguiu eleger 79 deputados, mais dois do que o Partido Socialista, que apenas conquistou 77 mandatos parlamentares.

"É minha expectativa fundada que o Presidente da República me possa indigitar para formar governo", declarou Luís Montenegro, clamando uma vitória "incontornável".

Reiterando o "não é não" ao Chega, o líder social-democrata disse que cumprirá a palavra dada. "Nunca faria tamanha maldade de incumprir o meu compromisso", prometeu.

Apesar do resultado "tangencial", Pedro Nuno Santos assumiu a derrota do Partido Socialista nestas eleições e felicitou a AD pela vitória. 

O secretário-geral do PS prometeu que o partido vai liderar a oposição e tentará "recuperar os portugueses descontentes com o PS". Pedro Nuno Santos também adiantou que os socialistas não aprovarão "moções de rejeição nem de confiança" a um governo da AD.

Maioria à direita (com o Chega)

O grande vencedor da noite foi mesmo o Chega, que elegeu 48 deputados quadriplicando os resultados das legislativas de 2022, ficando pouco atrás dos partidos tradicionais. 

"Não sabemos como é que esta noite ficará conhecida na História de Portugal, mas esta é a noite em que acabou o bipartidarismo em Portugal", festejou o líder do partido André Ventura.

Já a Iniciativa Liberal igualou o resultado das últimas legislativas, conseguindo eleger um grupo parlamentar com oito deputados.

Livre é o grande vencedor à esquerda

O Bloco de Esquerda também conseguiu manter o mesmo número de deputados (5), seguido do Livre que pela primeira vez conseguiu eleger um grupo parlamentar, com quatro deputados, Rui Tavares e Isabel Mendes Lopes pelo círculo eleitoral de Lisboa, Jorge Pinto pelo Porto e Paulo Muacho por Setúbal.

Já a CDU perdeu dois deputados, ficando a bancada reduzida a quatro deputados.

O PAN conseguiu apenas a reeleição de Inês Sousa Real.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

AD vence eleições segundo projeção da Universidade Católica

Eleições em Portugal com todos os candidatos a apelarem ao voto

Luís Montenegro declara-se vencedor / Legislativas em Portugal: acompanhe ao minuto