Ataques russos com drones fazem quatro mortos e vários feridos em Kharkiv

Três bombeiros que estavam em operações nos locais atingidos morreram
Três bombeiros que estavam em operações nos locais atingidos morreram Direitos de autor George Ivanchenko/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Uma série de ataques com drones por parte das forças russas atingiram edifícios residenciais em Kharkiv, matando pelo menos quatro pessoas e fazendo mais de uma dezena de feridos.

PUBLICIDADE

Pelo menos quatro pessoas foram mortas na segunda maior cidade da Ucrânia, Kharkiv, na última vaga de ataques aéreos russos. Cerca de 15 drones atingiram dois prédiosresidenciais durante um ataque noturno. 

Entre os mortos estão três bombeiros que estavam em operações nos locais atingidos. De acordo com o chefe da região militar de Kharkiv, Oleg Synegubov, mais de uma dezena de pessoas ficaram feridas.

À medida que a Rússia intensifica a ofensiva aérea e terrestre, a Ucrânia decidiu reduzir a idade de recrutamento de 27 para 25

Embora o apoio da população à guerra se mantenha, esta mudança é uma dura realidade para muitos.

"Isto pode afetar o meu filho. Não quero isso. Tenho apenas um filho, sou mãe solteira. Por que eu o criei por tantos anos, para que ele fosse levado e depois morto por alguém, por diversão? Eu não preciso disso", desabafa a mãe de um jovem adulto de 21 anos.

"Considerando a situação atual, muitos jovens morrem. Entendo que eles morram a defender o país, mas será que cada um deles, que acabou na linha de frente, quer ir e morrer?", questiona um ucraniano de 28 anos.

Este novo esforço na mobilização para a guerra reflete as pressões que as forças do país têm enfrentado na linha de frente. Desarmados e gradualmente enfraquecidos, os ucranianos precisam desesperadamente de mais ajuda militar dos aliados. Sem isso, a única opção da Ucrânia é aumentar o único recurso que tem: os militares.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

NATO planeia criar estruturas fortes para fornecer ajuda à Ucrânia a longo prazo

Finlândia assina pacto de segurança de 10 anos com a Ucrânia e envia ajuda no valor de 188 milhões

Ataques ucranianos às refinarias de petróleo russas: qual é o impacto?