EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Zelenskyy reforça apelos ao Ocidente por mais apoio durante Fórum Económico de Delfos

O Presidente ucraniano falou por vídeoconferência no Fórum Económico de Delfos
O Presidente ucraniano falou por vídeoconferência no Fórum Económico de Delfos Direitos de autor ΑΠΕ-ΜΠΕ/ΧΑΣΙΑΛΗΣ ΒΑΪΟΣ
Direitos de autor ΑΠΕ-ΜΠΕ/ΧΑΣΙΑΛΗΣ ΒΑΪΟΣ
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Zelenskyy pediu mais armamento e defesa antiaérea aos aliados e alertou que sem o apoio do Ocidente a Ucrânia vai perder território a território até perder o país.

PUBLICIDADE

O presidente da Ucrânia, Volodymyr Zelensky, fez mais um apelo ao Ocidente para apoiar o país na guerra contra a Rússia

Numa mensagem por vídeoconferência, no 9º Fórum Económico de Delfos, na Grécia, Zelenskyy alertou que Vladimir Putin está a tentar espalhar o terror, com ataques diários,  com mísseis e bombas.

"Precisamos da unidade e armas do Ocidente. Sem apoio com sistemas de armamento, a Ucrânia perderá território. Se perdermos um território após o outro, perderemos o país", sublinhou.

"Assim que tivermos armas e avanços políticos concretos de todos os nossos parceiros, vamos quebrar a espinha dorsal de Putin. Não há nada de extraordinário nisto. Tudo o que os nossos parceiros têm nas suas reservas e no seu arsenal, ou seja, a defesa aérea, é extremamente importante para nós. Sejam sistemas de defesa aérea, artilharia ou armamento de longo alcance. Percebo que isso não é fácil. Toda a gente olha pelo seu umbigo e estamos gratos a todos os nossos parceiros. Mas o que temos agora não é suficiente, se quisermos realmente prevalecer sobre Putin, se ninguém quiser que Putin arraste o mundo para a terceira guerra mundial", acrescentou.

Respondendo ainda a uma pergunta sobre a possibilidade de abrir mão de territórios, como parte de um acordo de paz, no caso de Donald Trump ser reeleito, Zelenskyy disse que não teve oportunidade de discutir essa possibilidade com o antigo presidente norte-americano, mas acrescentou que a Ucrânia está pronta a participar em amplas conversações de paz, a fim de ouvir as propostas dos aliados do Ocidente tendo em vista o fim da guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Kremlin diz que ataque à central nuclear de Zaporíjia é "provocação perigosa" da Ucrânia

Stoltenberg pede a membros da NATO que reconsiderem limites no envio de armas para a Ucrânia

Lituanos voltam às urnas para a segunda volta das eleições presidenciais