EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

O que sabemos sobre o alegado atirador de Robert Fico?

A polícia prende um homem depois de o primeiro-ministro eslovaco, Robert Fico, ter sido baleado na cidade de Handlova, na Eslováquia, na quarta-feira, 15 de maio de 2024.
A polícia prende um homem depois de o primeiro-ministro eslovaco, Robert Fico, ter sido baleado na cidade de Handlova, na Eslováquia, na quarta-feira, 15 de maio de 2024. Direitos de autor Radovan Stoklasa/Tlacova agentura SR
Direitos de autor Radovan Stoklasa/Tlacova agentura SR
De  Tamsin PaternosterEuronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Os meios de comunicação social eslovacos descreveram o atirador como um homem de 71 anos que escrevia poemas e que trabalhou anteriormente como segurança.

PUBLICIDADE

O primeiro-ministro eslovaco, Robert Fico, está atualmente hospitalizado na sequência de um tiroteio que ocorreu após uma sessão do seu gabinete fora de casa, na cidade de Handlová.

Os meios de comunicação social eslovacos referem que o atirador é Juraj Cintula, da pequena cidade ocidental de Levice.

Segundo o diário eslovaco Dennik N, o presumível autor do crime tem 71 anos, é escritor e membro fundador do Clube Literário DÚHA.

Escreveu três coleções de poesia e publicou dois romances intitulados "A mensagem do sacrifício", em 2010, e "Efata", em 2015, segundo a página do clube literário no Facebook. Este último é um romance sobre a comunidade cigana da Eslováquia.

A Associação de Escritores Eslovacos (SSS) registou Cintula como membro desde 2015, mas desde então tem tentado distanciar-se da sua associação, publicando num comunicado: "Expressamos a nossa indignação por um ato tão brutal, que não tem paralelo na história da Eslováquia".

Cintula teria uma licença de porte de arma e trabalhou anteriormente como segurança numa empresa de segurança privada, onde ele próprio foi alvo de um ataque num centro comercial.

As primeiras informações sugerem que Cintula não apresentava qualquer indício de perturbação mental e não tinha publicado nas redes sociais qualquer plano de ataque.

A tentativa de assassinato é a primeira contra um político de alto nível na história da Eslováquia moderna, que se tornou independente em 1993.

Equipas de resgate transportam o primeiro-ministro eslovaco Robert Fico para um hospital na cidade de Banska Bystrica, no centro da Eslováquia, a 15 de maio de 2024.
Equipas de resgate transportam o primeiro-ministro eslovaco Robert Fico para um hospital na cidade de Banska Bystrica, no centro da Eslováquia, a 15 de maio de 2024.Jan Kroslak/Tlacova agentura SR

O Procurador-Geral da Eslováquia, Maroš Žilinka, prometeu que o agressor seria punido de forma "intransigente" pelas autoridades policiais.

Os aliados de Fico responsabilizaram os "media liberais" pelo ataque, acusando os jornalistas de criarem um ambiente que promove o ódio ao primeiro-ministro e às suas políticas populistas.

Lubos Blaha, vice-presidente do parlamento eslovaco e vice-presidente do partido Smer de Fico, declarou: "Em nome do Smer, quero condenar veementemente o que aconteceu hoje em Handlová e, ao mesmo tempo, manifestar o meu profundo repúdio pelo que cometeram aqui nos últimos anos".

"Vós, meios de comunicação social liberais e oposição política. Que ódio espalharam contra Robert Fico".

O maior partido da oposição da Eslováquia, o Eslováquia Progressista, cancelou um protesto planeado contra uma reforma controversa dos serviços públicos de radiodifusão da Eslováquia, planeada pelo governo de Fico. O líder do partido, Michal Simecka, disse que a medida foi tomada para evitar uma "escalada de tensão".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

As imagens do tiroteio que feriu gravemente Robert Fico

Primeiro-ministro da Eslováquia Robert Fico "em estado crítico"

Primeiro-ministro eslovaco foi submetido a nova operação e permanece em estado crítico