EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Alternativa para a Alemanha fica em terceiro lugar nas eleições autárquicas na Turíngia

Alternativa para a Alemanha fica em terceira lugar nas eleições autárquicas na Turíngia
Alternativa para a Alemanha fica em terceira lugar nas eleições autárquicas na Turíngia Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
Direitos de autor Michael Probst/Copyright 2024 The AP. All rights reserved
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As eleições autárquicas de domingo, no Estado alemão da Turíngia, não resultaram na vitória do partido de extrema-direita Alternativa para a Alemanha, como previsto nas sondagens.

PUBLICIDADE

Na Turíngia, as eleições autárquicas de domingo não resultaram na esperada vitória esmagadora da Alternativa para a Alemanha (AfD). Com 80% dos votos contabilizados, o partido de extrema-direita conseguiu 26,4%, tendo ficado em terceiro lugar.

A CDU venceu as eleições com um resultado eleitoral preliminar de 27,6%, onze lugares de presidente de câmara eleitos diretamente e vários candidatos para a segunda volta. Já os candidatos independentes e associações cívicas ficaram em segundo lugar.

Vários candidatos da AfD passaram, no entanto, à segunda volta, embora seja pouco provável que muito destes consigam ser eleitos. Isto porque se espera que os eleitores de todos os outros partidos se unam para apoiar os seus adverários.

Entre os candidatos da AfD que passaram na primeira volta encontram-se Tommy Frenck, uma figura conhecida na Alemanha e considerada neo-nazi. No distrito de Hildburghausen, obteve 24,9% dos votos, ultrapassando o candidato da CDU. O resultado fica, porém, muito aquém do candidato mais votado, que foi o centrista Sven Gregor, da Freie Wähler, do Eleitores Livres.

O partido AfD, na Turíngia, é classificado como extremista de direita pelo Departamento de Estado para a Proteção da Constituição, estando, por isso, sob observação policial.

AfD é expulso do grupo político Identidade e Democracia

O partido Alternativa para a Alemanha foi expulso do grupo político Identidade e Democracia (ID) do Parlamento Europeu, na sequência de uma série de escândalos que envolverem políticos do partido nos últimos meses.

Segundo a imprensa alemã, a AfD planeava expulsar Maximillian Krah, um dos seus membros mais controversos, para evitar a expulsão do grupo partidário europeu, que agora se confirmou.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alemanha: poderá o novo partido de extrema-esquerda travar a ameaça da extrema-direita nas europeias?

Extrema-direita alemã derrotada em eleições locais na Turíngia

Alemanha: Extrema-direita vence eleições locais na Turíngia