EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Tailândia: Tecnologias e negócios de mão dada

Tailândia: Tecnologias e negócios de mão dada
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

Nesta edição de “Target”, o destino é a Tailândia. O país que ficou classificado em 18° no relatório “Doing Business” de 2014, do Banco Mundial, não atrai apenas turistas mas também investidores de todo o mundo. Prevê-se que o setor das novas tecnologias da informação e comunicação cresça 10%, este ano.

O setor informático, das tecnologias da informação e comunicação está em plena expansão aqui, na Tailândia. A procura é muito importante devido ao nível de qualificação e experiência e, claro, à localização do país, no coração do Sudeste Asiático.

Entre os pontos fortes do país está, também, o custo do trabalho e o nível de qualificação dos engenheiros que desenvolvem aplicações ou programas para computadores e smartphones, para os países vizinhos, economias emergentes, onde a procura está em pleno crescimento.

“Hoje, na Tailândia, o setor eletrónico e informático tem o maior valor de exportação. Representa 20 % das exportações da e dá emprego a cerca de 200 000 pessoas”, assegura o Presidente da Associação dos Empregados de Eletrónica, Sampan Silapanad.

Outro ponto forte da Tailândia, a posição estratégica no coração da Associação das Nações do Sudeste Asiático (em inglês: Association of Southeast Asian Nations -ASEAN). Em 2015 os 10 países membros vão criar uma comunidade económica, com princípios semelhantes aos da União Europeia. Esta área de comércio livre vai reunir mais de 700 milhões de pessoas e tornar-se numa das regiões mais atraentes para os investidores, em todo o mundo.

O diretor da Acer Tailândia, Harry Yang, assegura que “a Tailândia tem as melhores infraestruturas desses países. Penso que a Tailândia é um centro regional para apoiar os países vizinhos, como o Camboja, Myanmar, Laos e Vietname.”

A Tailândia acolhe as sedes regionais dos maiores nomes do setor das tecnologias da informação, por exemplo, a ACER, da Formosa, e também a Western Digital ou a Sea Gate, fabricantes de discos rígidos.

Sampan Silapanad informa que “as duas empresas controlam 80% do mercado mundial de discos rígidos. Hoje, 50% dos investimentos da Western Digital e da Sea Gate são feitos aqui na Tailândia”.

Os investidores estrangeiros do setor das tecnologias da informação e comunicação continuam a afluir à Tailândia. Para isso têm contribuído os muitos benefícios do governo de Banguecoque. Por exemplo, um organismo que simplifica os procedimentos administrativos e que ajuda as empresas a encontrarem parceiros locais. O governo vai mais longe e oferece um vasto número de benefícios fiscais e isenções de “royalties”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Emirados Árabes Unidos apostam no turismo desportivo

PME destacadas em Praga em clima de incerteza

Dubai põe 200 mil robôs ao serviço da economia