EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Expectativa por eventual decisão da FED que pode afetar os mercados mundiais

Expectativa por eventual decisão da FED que pode afetar os mercados mundiais
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

A expectativa é grande para se saber se a Reserva Federal Americana (FED) irá finalmente voltar a fazer subir as taxas de juro como tem dado a entender ou, como parece aconselhar o momento e… o Fundo Monetário Internacional (FMI), se as vai manter inalteradas e próximo do “zero”, onde as colocou em 2009.

A reunião da FED arranca esta quarta-feira e prolonga-se quinta-feira, com a decisão prevista para ser conhecida por volta das 20 horas deste dia, hora de Lisboa. Os economistas estão em pulgas. “É um acontecimento histórico. Foi já há 7 anos que a Reserva Federal cortou os juros na totalidade. Pela primeira vez, um dos maiores bancos centrais do mundo poderá conseguir arrancar do ‘zero’ e iniciar um processo de normalização das taxas de juro”, salienta Angel Ubide, do Instituto de Economia Internacional Peterson.

Business Leaders Survey: Service Sector Activity Continues Modest Expansion; Sept. Index 3.8 http://t.co/7M6Ga3LyIKpic.twitter.com/cNnFu45NCi

— New York Fed News (@NYFed_News) 16 setembro 2015

Os analistas dividem-se a inclinação da Fed, que sinalizou a intenção de subir as taxas de juro de referência ainda em 2015. No entanto, este objetivo tem sido dificultado devido à baixa inflação e a turbulência suscitada nos mercados financeiros globais pela queda das bolsas chinesas.

A decisão da FED terá impacto mundial, mas irá afetar sobretudo economias emergentes como a do Brasil, muito dependente do valor de referência do dólar, que poderá acentuar a valorização em linha com a eventual subida das taxas de juro.

Brasil insistirá na estratégia de controle da inflação, mesmo com nota rebaixada http://t.co/2yelTWnMgJ

— Senado Federal (@SenadoFederal) 15 setembro 2015

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?

Banco Central Europeu corta taxas de juro em linha com as expetativas do mercado

Riqueza das nações: o fosso cada vez maior entre ricos e pobres na Europa