EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

FED: Subida das taxas de juro em perspetiva

FED: Subida das taxas de juro em perspetiva
Direitos de autor 
De  João Peseiro Monteiro com Reuters, AFP
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Vivem-se as últimas horas de taxas de juro próximas de zero nos Estados Unidos. Tudo aponta para que a Reserva Federal americana (FED) proceda à

PUBLICIDADE

Vivem-se as últimas horas de taxas de juro próximas de zero nos Estados Unidos. Tudo aponta para que a Reserva Federal americana (FED) proceda à primeira subida da taxa diretora em oito anos, esta quarta-feira.

Fasten your seatbelts: how the Fed intends to raise rates https://t.co/OUn3bi6oVf (free to read) pic.twitter.com/tOGSMIujIx

— Financial Times (@FT) 15 dezembro 2015

A crise imobiliária e a recessão obrigaram o banco central americano a aplicar uma política generosa para relançar a economia. As taxas de juro caíram dos 5,25 por cento, em 2007, para o intervalo entre 0 e 0,25 por cento.

A eventual decisão da instituição presidida por Janet Yellen “foi bastante antecipada e muito publicitada”, considera Eric Wiegand do banco Wells Fargo, que fala em inversão de ciclo: “Pensamos que a primeira subida será de 25 pontos-base e que vai ser a primeira de uma série. No entanto, não estamos à espera que as subidas sejam consecutivas e estamos à espera que sejam muito dependentes dos dados económicos.”

Além da política de taxas de juro nulas, a FED injetou no sistema financeiro americano 3,5 biliões dólares nos últimos anos. Em 2009 os Estados Unidos tinham uma taxa de desemprego a rondar os 10 por cento, seis anos depois este valor caiu para metade.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A (in)decisão da Fed na mira do mundo

O sentimento económico da Alemanha desce mais do que o esperado: A recuperação está em risco?

A reeleição de Trump poderá afetar a economia europeia em 150 mil milhões de euros