EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Mario Draghi confiante no crescimento económico da Europa

Mario Draghi confiante no crescimento económico da Europa
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O Banco Central Europeu diz que as perspetivas, para a economia europeia são positivas. Em Davos, no Fórum Económico Mundial, Draghi explicou que o

PUBLICIDADE

O Banco Central Europeu diz que as perspetivas, para a economia europeia são positivas. Em Davos, no Fórum Económico Mundial, Draghi explicou que o fraco crescimento na Zona Euro tem várias razões, entre elas o envelhecimento da população, mas também a crise dos refugiados. Para além da inflação, que está longe do objetivo desejado de 2%, a recuperação económica é, de facto, prioridade:

“Nós assistimos a uma recuperação contínua mas a um ritmo modesto, ainda que de forma regular. É uma recuperação que é impulsionada pelo consumo. A política monetária é o maior impulsionador desta economia, desta recuperação”, afirmou Draghi.

Apesar do otimismo o crescimento na Zona Euro tem seguido uma curva descendente, desde o início de 2015, ainda assim o Fundo Monetário Internacional prevê, para 2016, um crescimento de 1,7%, mais do que o previsto anteriormente.

Em relação à Grécia Draghi afirmou que a situação melhorou devido aos progressos feitos pelo governo grego e afirmou que estão já a trabalhar, em conjunto, e entre outras coisas, no Orçamento de Estado para 2018/2019 e na questão da recapitalização dos bancos.

O presidente do BCE disse ainda que a chave do sucesso da União Europeia é a cooperação entre os países e mostrou-se, razoavelmente, otimista sobre a resolução do problema dos refugiados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

O que está em alta e o que não está para as viagens e o turismo este ano?

Comissário europeu para a Economia sem arrependimentos apesar da reação negativa ao Pacto Ecológico

Comissão Europeia prevê descida da inflação apesar do aumento do preço do petróleo