EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

"Brexit": O impacto na UE

"Brexit": O impacto na UE
Direitos de autor 
De  Patricia Cardoso com REUTERS, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Primeiros efeitos do “Brexit”.

PUBLICIDADE

Primeiros efeitos do “Brexit”. A agência de notação Standard&Poor’s baixou a nota de crédito da União Europeia (UE), devido às incertezas criadas pela decisão dos britânicos de sair da UE.

O “rating” da UE baixou de “AA+” para “AA”. A perspetiva passou de negativa a estável, o que descarta possíveis cortes a médio prazo.

S&P cuts EU credit rating after Brexit – https://t.co/uyN2mwvDZm: https://t.co/uyN2mwvDZmhttps://t.co/ZnkVCyPoR3pic.twitter.com/2u0TcIAP4f

— Ronald (@rigb) 1 de julho de 2016

A Standard&Poor’s é a primeira grande agência de notação a baixar o rating da UE, mas estima que os Estados membros vão cumprir as obrigações orçamentais para com a UE, apesar da saída do terceiro maior contribuidor do orçamento comunitário.

O “Brexit” não deverá, no entanto, afetar as negociações do Tratado de Livre Comércio entre a União Europeia e os Estados Unidos. É o que defende a Comissária Europeia para o Comércio e a Concorrência.
Cecilia Malmström diz que é preciso avançar mesmo a 27.

Em relação ao Reino Unido, a comissária avisa: “Primeiro saem e depois negoceiam” as relações comerciais.

#UK cannot begin negotiating terms for doing business with the #EU until after it has left. #Malmstrom: “First you exit then you negotiate”.

— Marcin Sułkowski (@Sullkowski) 1 de julho de 2016

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?

Banco Central Europeu corta taxas de juro em linha com as expetativas do mercado

Riqueza das nações: o fosso cada vez maior entre ricos e pobres na Europa