EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Estados Unidos: Evolução positiva do mercado de trabalho pelo segundo mês consecutivo

Estados Unidos: Evolução positiva do mercado de trabalho pelo segundo mês consecutivo
Direitos de autor 
De  Antonio Oliveira E Silva com REUTERS
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Segundo dados oficiais, o mercado de trabalho nos Estados Unidos continua a evoluir de forma positiva, com a taxa de desemprego a manter-se nos 4,9%.

PUBLICIDADE

Com Daleen Hassan, Paul Woodley e Reuters

O mercado de trabalho nos Estados Unidos continua a evoluir de forma positiva. Uma tendência que se regista pelo segundo mês consecutivo, segundo dados do Governo federal. A taxa de desemprego, no entanto, manteve-se nos 4,9%.

Os números indicam uma economia norte-americana em forma. Cerca de 250 mil pessoas foram contratadas em todo o país, durante o mês de junho, o que superou as expectativas dos economistas, que apontavam para uma média de 180 mil novos postos de trabalho.

Uma evolução positiva em quase todos os setores, desde a industria e construção e serviços, passando pelo comércio, saúde, turismo e lazer.

O setor da indústria criou 9 mil empregos em julho depois de um aumento de 15 mil postos de trabalho no mês anterior. A construção por outro lado, registou um aumento de 14 mil postos de trabalho depois de três meses em queda.

Payroll employment increases by 255,000 in July; unemployment rate unchanged at 4.9% https://t.co/1Y9cSWJUIB#BLSdata#JobsReport

— BLS-Labor Statistics (@BLS_gov) August 5, 2016

Os salários dos trabalhadores dos Estados Unidos também aumentaram. Cada pessoa pode esperar ganhar mais cerca de 8 cêntimos por hora. Um aumento que deverá estimular o consumo privado.

A FED está confiante

A evolução positiva do do mercado de trabalho deverá motivar a confiança da FED, o banco central dos Estados Unidos, que acredita numa situação *próxima ao pleno emprego”.

A líder da Fed, Janet Yellen, disse que a economia norte-americana precisa de criar cerca de 100 mil postos de trabalho por mês para acompanhar o crescimento demográfico.

Para a Fed, os Estados Unidos poderão vir a recuperar de forma plena da recessão registada entre 2007 e 2009.

O banco central dos Estados Unidos subiu as taxas de jurono ano passado pela primeira vez em 10 anos. Os analistas esperam um novo aumento em dezembro deste ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Alternativa ao lítio: Pode o manganésio substituir as baterias de lítio dos veículos elétricos?

Banco Central Europeu corta taxas de juro em linha com as expetativas do mercado

Riqueza das nações: o fosso cada vez maior entre ricos e pobres na Europa