EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Europa investe mais no Egito

Europa investe mais no Egito
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Reportagem da euronews na conferência Euromoney.

PUBLICIDADE

Reportagem de Mohammed Shaikhibrahim, no Cairo

O investimento europeu no país mais povoado do mundo árabe e o empréstimo contraído pelo Egito junto do FMI são alguns dos temas discutidos na conferência Euromoney que abriu esta segunda-feira no Cairo.

A ministra egípcia para a Cooperação, Sahar Nasr, comentou a notícia do acordo com o Banco Europeu de Investimento, que prevê uma ajuda de cerca de 500 milhões de euros às pequenas e médias empresas: “Conseguimos duplicar o montante que recebemos do Banco Europeu de Investimento, destinado ao setor privado. Queremos desenvolver o setor privado no Egito através da cooperação com as instituições internacionais, com financiamentos a longo prazo”, disse.

Amr Almuniry, conselheiro do Ministério das Finanças, acrescenta, a propósito dos planos de reforma da economia egípcia: “O nosso plano inclui uma reforma detalhada aos níveis económico, financeiro e fiscal. É um plano feito em cooperação com as instituições internacionais e que tem o apoio delas”.

A revista de investimento Euromoney organiza conferências sobre o tema do investimento em mais de 60 países. Depois do Egito, será a vez do Kuwait.

Para Alex Cobos, da Euromoney Learning solutions, o Egito precisa de encontrar novos investidores: “O governo quer relançar a atividade, a economia do país, mas continua a precisar do apoio de outras regiões”.

“Para os investidores árabes e estrangeiros, esta conferência representa uma oportunidade de analisar o programa de reformas do governo e perceber se existe, ou não, uma estrutura atrativa
para o investimento, tendo em conta os desafios atuais, tanto em termos sociais, como em termos de segurança”, remata o correspondente da euronews no Cairo, Mohammed Shaikhibrahim.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comissário europeu para a Economia sem arrependimentos apesar da reação negativa ao Pacto Ecológico

Comissão Europeia prevê descida da inflação apesar do aumento do preço do petróleo

Habitação na Europa: é maior o número de proprietários ou de arrendatários?