Japonês Softbank investe milhões "com a" administração Donald Trump

Japonês Softbank investe milhões "com a" administração Donald Trump
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente do grupo nipónico comprometeu-se a aplicar 50 mil milhões de dólares e criar 50.000 empregos nos Estados Unidos após reunião com o sucessor de Barack Obama.

PUBLICIDADE

O grupo tecnológico japonês Softbank comprometeu-se a investir cerca de 50 mil milhões de dólares (cerca de 34,7 mil milhões de euros) nos Estados Unidos, depois de um encontro com donald Trump, o Presidente eleito norte-americano.

O presidente do SoftBank, Masayoshi Son, fez o anúncio depois de reunir-se em Nova Iorque com Donald Trump. O sucessor de Barack Obama já tinha, no entanto, antecipado a notícia numa mensagem na rede social Twitter.

Masa (SoftBank) of Japan has agreed to invest $50 billion in the U.S. toward businesses and 50,000 new jobs….

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 6 de dezembro de 2016

Segundo Donald Trump, o SoftBank só vai fazer o investimento, que irá permitir criar 50.000 novos empregos, porque foi ele que venceu as eleições de 08 de novembro.

Masa said he would never do this had we (Trump) not won the election!

— Donald J. Trump (@realDonaldTrump) 6 de dezembro de 2016

Masayoshi Son, um dos homens mais ricos do Japão, confirmou o investimento em breves declarações à imprensa, salientando que tinha viajado para Nova Iorque para celebrar.

“Os Estados Unidos serão grandes de novo”, acrescentou o empresário japonês, utilizando o lema da campanha eleitoral de Donald Trump.

BREAKING: Pres.-elect Trump makes surprise visit in Trump Tower lobby, says Softbank will invest $50B into the US to create 50,000 new jobs pic.twitter.com/tMY3fdBdxC

— CNBC Now (@CNBCnow) 6 de dezembro de 2016

A SoftBank é dona da Sprint, uma das empresas de telemóveis dos Estados Unidos, que adquiriu em 2013. Este ano, a SoftBank comprou a empresa britânica de fabrico de microprocessadores ARM.

texto: Lusa (MSE)
Edição: Francisco Marques

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os drones iranianos podem ameaçar o petróleo europeu?

Uma frota obscura de navios está a ajudar a Rússia a escapar às sanções petrolíferas

Guerra entre Israel e Hamas: Como é que os mercados financeiros vêem o resultado da crise