EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Companhia aérea do Irão encomenda 100 aviões da Airbus

Companhia aérea do Irão encomenda 100 aviões da Airbus
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A companhia Iran Air encomendou 100 aeronaves à Airbus, no valor de 20 mil milhões de dólares (19,1 mil milhões de euros).

PUBLICIDADE

A companhia Iran Air encomendou 100 aeronaves à Airbus, no valor de 20 mil milhões de dólares (19,1 mil milhões de euros). O pedido foi formalizado esta quinta-feira e as entregas devem começar no início de 2017. A informação foi avançada pela fabricante aeronáutica europeia.

Esta encomenda faz parte de um compromisso assinado em janeiro em Paris…e dela constam 46 A320, 38 A330 e 16 aparelhos A350. No acordo de janeiro estava prevista também a compra de 12 aeronaves A380, mas esta parte do negócio foi anulada porque o aeroporto de Teerão não está equipado para receber estes aviões de grande porte.

We have sealed an historic order with #IranAir for 100 jets: 46 #A320 Family, 38 #A330 Family & 16 #A350 aircraft https://t.co/xQrX16UXhxpic.twitter.com/DL0EeS3BR0

— Airbus (@Airbus) 22 de dezembro de 2016

Recorde-se que a 11 de dezembro, a Iran Air e a empresa aérea norte-americana Boeing assinaram um contrato para a venda de 80 aparelhos à companhia iraniana.

De acordo com a Organização de Aviação Civil iraniana, o país vai necessitar de 400 a 500 aviões na próxima década.

Test flights prior to delivery… Just #beautiful! #Airbus#IranAir#A321#aviation#airplanepic.twitter.com/rpuKBoKrtU

— Iran Air (@IranAir_IRI) 21 de dezembro de 2016

Estes negócios estão a ser concretizados como consequência do aligeirar do embargo económico internacional contra o Irão, depois da conclusão do acordo nuclear entre Irão e as grandes potências, entre as quais os Estados Unidos, que foi assinado em julho de 2015.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Diretora financeira da Huawei detida no Canadá

Guerra aberta entre Bombardier e Boeing

Ryanair cancela mais voos a partir de novembro