Banco de Inglaterra revê em baixa crescimento da economia

Banco de Inglaterra revê em baixa crescimento da economia
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

O Banco de Inglaterra cortou as perfectivas de crescimento da economia britânica para este ano de 2 para 1,9% e manteve inalterada em 0,25% a taxa de juro no Reino Unido.

Segundo o governador, Mark Carney, estima-se que a taxa de inflação, atualmente em 2,3%, pode chegar aos 2,8%, no final do ano, contra o objetivo de 2%.

No primeiro trimestre do ano, o Produto Interno Bruto (PIB) do país cresceu 0,3%, abaixo do esperado, devido em parte à depreciação da libra, que provocou um aumento da inflação e uma contração da procura interna.

“Este será um período mais desafiador para as famílias britânicas. O crescimento do rendimento real, para usar a nossa terminologia, será negativo. Para usar a delas, os salários não vão acompanhar os preços dos bens e dos serviços que consomem”, informa Mark Carney.

Perante o iminente arranque das negociações do “Brexit”, a economia britânica começa a apresentar sinais de desaceleração depois do inesperado bom desempenho em 2016, quando cresceu 1,8%.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Relatório revela que mercado alemão continua a ser o que enfrenta mais dificuldades na Europa

Imposto sobre as sucessões na Europa: como variam as regras, as taxas e as receitas?

Como é que o ataque do Irão a Israel poderá ter impacto nas mercadorias?