Xi Jinping promete "nova fase de abertura" comercial

Xi Jinping promete "nova fase de abertura" comercial
Direitos de autor Kyodo/via REUTERS
De  Euronews com AFP / EFE / Reuters
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Sem fazer referência direta ao contencioso com os EUA, presidente chinês diz que "isolacionismo apenas serve para erguer barreiras"

PUBLICIDADE

A China anuncia "uma nova fase de abertura", em pleno clima de tensão comercial com os Estados Unidos.

Face aos altos responsáveis internacionais reunidos no Fórum de Boao para a Ásia, o presidente chinês prometeu nomeadamente baixar as taxas à importação de automóveis e um maior acesso das empresas estrangeiras ao setor financeiro da segunda economia mundial.

Sem referir diretamente o contencioso com a administração Trump, Xi Jinping disse que "a mentalidade da Guerra Fria [...] está cada vez mais ultrapassada. O isolacionismo apenas serve para erguer barreiras. Só com desenvolvimento pacífico e cooperação é que todos podem ganhar".

Presente no Fórum, a diretora do Fundo Monetário Internacional aplaudiu medidas que "eliminem as barreiras" comerciais. Christine Lagarde disse que "dois terços dos robôs do planeta estão nesta região, sobretudo no Japão, Coreia do Sul e China [...] e é através do comércio que a inovação vai continuar a ser partilhada".

Donald Trump defendeu, esta segunda-feira, que a economia dos Estados Unidos será muito mais forte depois de renegociar os acordos comerciais com a China.

Fiel à sua posição, o presidente norte-americano voltou a acusar a China de "tirar partido dos Estados Unidos há muitos anos", acrescentando que o seu país "devia ter sido capaz de fazer o que eles fizeram".

Se Jinping mostrou esta terça-feira um tom conciliador, por outro lado Pequim apresentou uma queixa na Organização Mundial do Comércio, para contestar a decisão de Trump de impôr taxas à importação de aço e alumínio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

UE: Novas tarifas aduaneiras contra EUA em julho

A guerra entre Israel e o Hamas está a afetar a economia israelita

Mercado único europeu coloca objetivos ecológicos e digitais no centro das atenções em 2024