EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Moeda oficial da União Europeia faz 20 anos

Moeda oficial da União Europeia faz 20 anos
Direitos de autor AP / Michael Probst
Direitos de autor AP / Michael Probst
De  Ana Serapicos
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

1 de janeiro de 1999 foi o dia em que o Euro foi fixado como taxa de câmbio, apesar de só entrar em circulação a 1 de janeiro de 2002

PUBLICIDADE

Neste primeiro dia de 2019, o euro faz 20 anos como moeda oficial da União Europeia.

A 1 de janeiro de 1999, o Euro tornava-se, oficialmente, a moeda de mais de 300 milhões de pessoas. Dia e ano em que foi fixada a taxa de câmbio.

Em termos de política monetária, as moedas nacionais, como o escudo em Portugal, deixaram de ter uma existência independente.

Três anos de adaptação se seguiram, e só em 2002 é que as notas e as moedas Euro começaram a circular de mão em mão, em 19 países europeus: Alemanha, Áustria, Bélgica, Chipre, Eslováquia, Eslovénia, Espanha, Estónia, Finlândia, França, Grécia, Irlanda, Itália, Letónia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Holanda e Portugal. 

A nota de 500 euros

Vinte anos depois, o Banco Central Europeu anunciou o fim da nota mais valiosa do conjunto todo, a de 500 euros. A partir de 27 janeiro, os bancos centrais da zona do euro vão parar de emitir notas de € 500. Apelidadas de "notas Bin Laden", a União Europeia considera que a nota mais valiosa facilita atividades ilegais.  

A medida é para todos, com execeção da Alemanha e da Austria, as quaias têm, até abril, de deixar de usar as notas roxas.

As notas de € 500, que circulam atualmente, vão continuar, no entanto, legais, e poderão ser usadas como modo de pagamento.

Uso do dinheiro a diminuir?

Numa Europa em que o cartão de débito faz parte da carteira, já não se anda com o mesmo dinheiro no bolso como antigamente.

Dinheiro na carteira em média

Os últimos dados do Banco Central Europeu indicam que os franceses andam, em média, com 32 euros na carteira, um pouco mais do que os portugueses: 29 euros, e muito menos do que os italianos, que andam com quase 70 euros no bolso, em média.

Mas, o campeão em dinheiro na Europa são os alemães com uma média de 103 euros.

E, da mesma maneira, os países que andam com mais dinheiro na carteira, são também aqueles que mais pagamentos fazem com dinheiro físico. 

Pagamentos com dinheiro

Os alemães fazem 80% dos pagamentos com dinheiro, a França 68% e a Itália 86%.

A Suécia é a exceção europeia. Dá usa à tecnologia melhor do que ninguém e é o país que menos dinheiro físico usa para fazer pagamentos.

Aliás, foi o único país da Europa que estabeleceu uma data, 2030, para o fim do uso de dinheiro físico.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Comissário europeu para a Economia sem arrependimentos apesar da reação negativa ao Pacto Ecológico

Comissão Europeia prevê descida da inflação apesar do aumento do preço do petróleo

Habitação na Europa: é maior o número de proprietários ou de arrendatários?