EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

China e EUA mais perto de um acordo comercial

China e EUA mais perto de um acordo comercial
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O vice-primeiro-ministro chinês vai a Washington para estabelecer as tréguas na guerra comercial que tem oposto as duas maiores economias mundiais.

PUBLICIDADE

China e Estados Unidos estão mais perto de um entendimento.

O vice-primeiro-ministro chinês vai estar em Washington, na próxima semana, para assinar aquela que será a a fase inicial de um acordo de tréguas na guerra comercial que tem oposto as duas maiores economias do mundo.

Pequim confirmou a viagem do seu negociador para o conflito, confirmando declarações prévias de Donald Trump a anunciar um mini-acordo para 15 de janeiro.

O Banco Mundial acredita que em 2020, a economia global vá crescer 2,5%. O crescimento, afirma, é modesto, ainda travado pelo aumento da dívida e o lento crescimento da produtividade.

Em comparação a 2019, trata-se de uma evolução positiva de apenas 0,1 pontos percentuais.

A organização diz ainda que a redução de tarifas, este ano, terá pequeno impacto no comércio e economias da China, que, de acordo com as projeções, irá crescer 5,9%, e dos Estados Unidos, com um crescimento previsto de 1,8%.

Prevê-se ainda que, em 2020, o crescimento da Zona Euro seja revisto em baixa para 1% face à fraca atividade industrial.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Trump foi a Davos dar "lição" à Europa

"Foi uma péssima ideia", diz Joseph Stiglitz sobre a guerra comercial EUA-China

Guerra comercial: China apresenta queixa à OMC contra os EUA