EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Eurogrupo vê retoma económica no horizonte

Eurogrupo
Eurogrupo Direitos de autor Armando Franca/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
Direitos de autor Armando Franca/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ministros das Finanças da UE reuniram-se em Lisboa e apesar do otimismo, sublinham que ainda há muito trabalho pela frente

PUBLICIDADE

A Europa está no bom caminho rumo à recuperação económica e não devemos satisfazer-nos pelo simples regresso aos níveis pré-pandemia. Os ministros das Finanças da União Europeia reuniram-se esta sexta-feira em Lisboa e apesar da mensagem otimista, deixaram bem claro que ainda há muito trabalho pela frente.

De acordo com o presidente do Eurogrupo, Paschal Donohoe, a situação atual é bastante diferente das perspetivas mais negativas traçadas o ano passado, no entanto o irlandês sublinhou que precisamos de gerir a recuperação económica com muito cuidado:

"Podemos ver uma retoma no horizonte mas continuamos perante um grande desafio. O risco que esta pandemia deixe cicatrizes e provoque danos na nossa sociedade, nos nossos cidadãos e nas nossas empresas continua a ser real."

Já Paolo Gentiloni alertou para as desigualdades entre os diferentes Estados-membros e para o perigo de se retirarem os apoios sociais demasiado cedo. O Comissário Europeu para a Economia avisou que o emprego era um desafio e que o mercado de trabalho se iria continuar a ressentir bastante tempo.

Christine Lagarde, por sua vez, não se deixou impressionar pelos indicadores positivos. A presidente do Banco Central Europeu disse que era "preciso apoiar as pessoas que vão continuar a estar numa situação difícil" no próximo ano e avisou que o número de falências iria "certamente aumentar".

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Christine Lagarde mantém a proteção à retoma económica europeia

Recuperação económica é prioridade da UE

Recuperação económica pós-Covid deve ser "sustentável"