EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

A estratégia da UE para melhorar os cuidados de longa duração

Em parceria com The European Commission
A estratégia da UE para melhorar os cuidados de longa duração
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Fanny Gaureteuronews
Publicado a
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button

Vão ser precisos mais 1,6 milhões de trabalhadores no setor dos cuidados de longa duração até 2050.

Vão ser precisos mais 1,6 milhões de trabalhadores no setor dos cuidados de longa duração até 2050. 

Seis milhões de pessoas trabalham no setor dos cuidados continuados. Atualmente, uma parte significativa dos cuidados é realizada de forma informal e não remunerada, sobretudo por mulheres. 

52 milhões de europeus prestam cuidados a pessoas sem remuneração nem reconhecimento. 90% dos profissionais do setor são mulheres. 

No seu discurso sobre o Estado da União de 2021, a Presidente da Comissão Europeia Ursula von der Leyen anunciou uma Estratégia Europeia de Cuidados para apoiar mulheres e homens na procura dos melhores cuidados e do melhor equilíbrio entre a vida profissional e a vida privada dos prestadores de cuidados.

Os objetivos da Estratégia Europeia de Cuidados

A Estratégia Europeia de Cuidados incentiva os países membros da UE a investir mais em cuidados, criar novos empregos, e a melhorar a qualidade e acessibilidade dos cuidados de longa duração.

Apresentada pela Comissão Europeia em Setembro do ano passado, a Estratégia Europeia de Cuidados tem vários objetivos: 

  • assegurar serviços de cuidados de qualidade
  • assegurar serviços a preços acessíveis em toda a União Europeia
  •  melhorar a situação tanto para quem recebe os cuidados como para os cuidadores

A Comissão recomendou que os Estados-Membros elaborassem planos de ação nacionais para reunir recursos, oferecer cuidados mais abrangentes, acessíveis e de qualidade, melhorar as condições de trabalho, combater os estereótipos de género e atrair mais pessoas através do diálogo social, da educação e formação contínuas. 

Até 2027, deverão ser investidos 6,7 mil milhões de euros em cuidados de saúde e cuidados de longa duração através do Fundo Social Europeu Plus (FSE+).

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Futuro da energia na Europa: o plano para acabar com os combustíveis fósseis russos

Qual é o plano da UE para acabar com a dependência da energia russa?