EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

'In the Crosswind': o primeiro filme corajoso e inovador de um jovem realizador estónio

'In the Crosswind': o primeiro filme corajoso e inovador de um jovem realizador estónio
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

A longa-metragem estónia é uma homenagem à população do Báltico deportada para a Sibéria por Estaline.

PUBLICIDADE

‘In the Crosswind’ é uma obra cheia de amor que levou três anos e meio a realizar. A estreia do filme coincidiu com a anexação da Crimeia pela Rússia.

A longa-metragem estónia é uma homenagem à população do Báltico deportada para a Sibéria por Estaline. Do ponto de vista visual, é uma obra única e inesquecível. Para o seu primeiro filme, o realizador Martti Helde escolheu a técnica do ‘tableau vivant”: os atores ficam imóveis, é a câmara que se move.

O argumento baseia-se nas cartas que as mulheres estónias deportadas escreveram aos maridos. Essas vozes são o fio condutor da narrativa. O realizador justifica a sua escolha estilística com o texto de uma das cartas, onde se lê: “sinto que o tempo parou na Sibéria”.

Não há diálogos, apenas uma banda sonora dramática e sons de murmúrios abafados que criam uma sensação de intimidade com as personagens.

In the Crosswind’ é um filme corajoso e uma aposta ganha por parte de um jovem realizador talentoso. É pouco provável que tenha visto um filme assim. Espero que goste.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon