EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

A estreia de "The other side of the wind" de Welles meio século depois

A estreia de "The other side of the wind" de Welles meio século depois
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Mais de mil bobinas de filme definharam num cofre em Paris até março de 2017, quando os produtores Frank Marshall e Filip Jan Rymsza lideraram os esforços para ter a visão de Welles concluída. O filme voltou a ganhar vida pelas mãos da Netflix e uma equipa de restauradores.

PUBLICIDADE

"The other side of the wind", o filme inacabado de Orson Welles estreou no SEPTUAGÉSIMO QUINTO 75.º Festival de Veneza, quase meio século depois.

Mais de mil bobinas de filme definharam num cofre em Paris até março de 2017, quando os produtores Frank Marshall e Filip Jan Rymsza lideraram os esforços para ter a visão de Welles concluída.

O filme voltou a ganhar vida pelas mãos da Netflix e uma equipa de restauradores.

"Tivemos cerca de 100 horas de filmagens, o que não é muito, porque foi filmado ao longo de seis anos. Foi muito intimidante, é claro. Conhecendo a história dos filmes de Welles e as pessoas a tirarem-nos dele, recortando-os, arruinando-os na sua mente e o quanto ele se sentiu traído. Penso que é por isso que nós realmente nos esforçamos. Conversámos com muitas pessoas que trabalharam com ele", conta o editor Bob Murawski.

O filme retrata os bastidores de Hollywood e o conflito de gerações de realizadores de cinema.

"The other side of the wind" conta com a participação de John Huston, Peter Bogdanovich e Oja Kodar, a então companheira de Welles e com quem ele escreveu o argumento.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023

Monica Bellucci leva Maria Callas ao Festival de Cinema de Salónica

Realizador alemão Wim Wenders recebe Prémio Lumière em Lyon