"Tenet" dá novo impulso ao cinema na Europa

"Tenet" de Christopher Nolan
"Tenet" de Christopher Nolan Direitos de autor Melinda Sue Gordon/2019 Warner Bros. Entertainment, Inc. All Rights Reserved.
De  Bruno Sousa
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Filme de Christopher Nolan motivou regresso às salas de cinema e em menos de duas semanas já superou os 150 milhões de dólares na bilheteira

PUBLICIDADE

Se a pandemia de covid-19 deu origem a um divórcio entre público e cinema na Europa, "Tenet" foi a chave para a reconciliação. Em duas semanas tem já receitas superiores a 150 milhões de dólares. O último filme de Christopher Nolan provocou um regresso às salas de cinema e é líder de bilheteiras na Europa, só em Portugal já foi visto por mais de cinquenta mil espetadores.

Mesmo os filmes nacionais, que tinham vindo a beneficiar da escassez de grandes produções de Hollywood este verão, ficaram a ganhar com o fenómeno "Tenet". Em Espanha, por exemplo, a sequela de "Padre no hay más que uno" viu o número de espetadores subir mais de 1000% na semana em que o filme norte-americano chegou ao grande ecrã.

Em França, "Effacer l’historique" estreou na mesma semana de Tenet e instalou-se confortavelmente na segunda posição dos filmes mais vistos, atrás do inevitável blockbuster norte-americano. O filme francês foi Urso de Prata em Berlim e estará brevemente disponível além-fronteiras.

Também distinguido na capital alemã foi "Volevo Nascondermi", com Elio Germano a arrebatar o galardão de melhor ator. Apesar de estar há mais de seis meses nas salas de cinema italianas, o filme de Giorgio Diritti registou um aumento no número de espetadores no final de agosto.

Em Portugal, as produções nacionais têm tido uma prestação discreta e só "O Filme do Bruno Aleixo" conseguiu superar os vinte mil espetadores até ao momento em 2020.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Juliette Binoche distinguida pelo Festival de Cinema de Zurique

Woody Allen abriu 68ª edição Festival de cinema de San Sebastian

Os grandes filmes dos Prémios do Cinema Europeu 2023