Curta-metragem iraniana nomeada para os Óscares

Imagem do filme iraniano "The Red Suitcase" do realizador Cyrus Neshvad
Imagem do filme iraniano "The Red Suitcase" do realizador Cyrus Neshvad Direitos de autor Cynefilms
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O filme iraniano "The Red Suitcase" ("A Mala Vermelha") acaba de ser nomeado para o Óscar de Melhor Curta-Metragem

PUBLICIDADE

O filme iraniano "The Red Suitcase" ("A Mala Vermelha") acaba de ser nomeado para o Óscar de Melhor Curta-Metragem.

A história centra-se em torno de uma jovem mulher proveniente do Irão que se encontra num aeroporto europeu e enfrenta o dilema de retirar ou não o véu.

Cyrus Neshvad, nascido no Irão mas de nacionalidade luxemburguesa, é o realizador deste filme, produzido mais de um ano antes da morte de Mahsa Amini em Setembro passado.

"O Irão é um belo corpo, que está infectado por um vírus. Sim. E o vírus está a comer este corpo. Uma vez o vírus expulso, o corpo voltará a florescer", afirma o realizador desta curta-metragem, Cyrus Neshvad.

O cineasta escolheu uma actriz franco-argelina para interpretar a jovem mulher, símbolo da situação no Irão, mas que representa muito mais do que isso, o direito das mulheres a controlarem os seus próprios corpos.

"Para mim, trata-se de todas as mulheres. Como se renuncia à servidão das escolhas próprias?
Trata-se de escolher-se a si próprio. O que escolho para mim? Será que ouço a minha família? Será que faço as minhas próprias escolhas? E isso, penso eu, é comum a todas as culturas", afirma a atriz Nawelle Eveillard-Ayad.

A nomeação ao Óscar é um grande golpe de publicidade para o filme, e para a causa das mulheres no Irão.

A cerimónia dos Óscares terá lugar a 12 de Março em Los Angeles.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"Tudo em todo o lado ao mesmo tempo" domina noite dos Óscares

"Uma carta de amor de coração partido à minha pátria"

Sessões ao ar livre com cinema angolano fazem sucesso em Luanda