Blanchett, Butler e "A Oeste Nada de Novo": os destaques dos Bafta

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Cate Blanchett
Cate Blanchett   -  Direitos de autor  Vianney Le Caer/Invision

"A Oeste Nada de Novo", foi o filme que largamente se destacou na edição deste ano dos Bafta. A produção alemã da Netflix, que acompanha um jovem soldado durante a Primeira Guerra Mundial, arrecadou sete prémios da Academia Britânica, incluindo o de Melhor Filme e Melhor Realizador, Edward Berger. Estava nomeado em 14 categorias.

Vianney Le Caer/Invision
Edward Berger (à direita), realizador de "A Oeste Nada de Novo"Vianney Le Caer/Invision

Sem grande surpresa, Cate Blanchett foi considerada a Melhor Atriz por "Tár", de Todd Field, e Austin Butler ganhou no capítulo dos atores, com a sua interpretação de "Elvis", o biopic realizado por Baz Luhrmann.

Apesar de ser uma produção maioritariamente irlandesa, "Os Espíritos de Inisherin", de Martin McDonagh, impôs-se como Melhor Filme Britânico e Melhor Argumento Original, dando também a Barry Keoghan e Kerry Condon os galardões de melhores atores secundários.

"Tudo em Todo o Lado ao Mesmo Tempo", a incursão ao multiverso do binómio Daniels, acabou com apenas uma distinção, a de Melhor Montagem.

Do lado dos documentários, "Navalny", a obra sobre o opositor russo encarcerado, acolheu o galardão.

A cerimónia ficou igualmente marcada pela homenagem que a icónica atriz britânica Helen Mirren prestou a Isabel II.