EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Série “Sex Education” ajuda agência francesa a responder a perguntas dos adolescentes

A série Sex Education da Netflix associou-se a uma agência francesa de planeamento familiar para fornecer informações gratuitas e anónimas sobre todos os temas relacionados com a sexualidade.
A série Sex Education da Netflix associou-se a uma agência francesa de planeamento familiar para fornecer informações gratuitas e anónimas sobre todos os temas relacionados com a sexualidade. Direitos de autor Netflix
Direitos de autor Netflix
De  David Mouriquand
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

"Os preliminares são sexo?” A série "Sex Education” ajudou a agência francesa de planeamento familiar, Le Planning Familial, na criação de uma linha direta para responder a algumas questões.

PUBLICIDADE

Tal como a série de animação de sucesso da Netflix, "Big Mouth", a comédia para adolescentes "Sex Education" tem como objetivo fazer algo de bom.

Ambas as séries exploram a sexualidade e abordam uma série de questões que toda a gente já colocou a si mesma em algum momento, posicionando-se como espaços seguros e divertidos onde a diferença não é ridicularizada, mas celebrada, e onde a curiosidade sexual em idades cruciais é encorajada.

"Sex Education" segue o dia-a-dia do terapeuta sexual adolescente Otis (Asa Butterfield) que, encorajado por Maeve (Emma Mackey), acaba por gerir uma clínica própria na sua escola. O filme aborda muitas questões relacionadas com a sexualidade - seja a contraceção, o prazer feminino, a assexualidade e até o aborto.

Não é difícil dizer que gerações inteiras poderiam ter beneficiado de uma série tão inclusiva, diversificada e que abordasse temas que deixaram muitos envergonhados ou demasiado tímidos para os abordar - especialmente quando confrontados com algumas aulas de Educação Sexual na escola, que deixaram muito a desejar.

Com isto em mente, a série de sucesso da Netflix, criada por Laurie Nunn, decidiu assinalar o lançamento da sua quarta e última temporada associando-se ao Le Planning Familial - uma agência francesa de planeamento familiar - para dar informações gratuitas e anónimas sobre todos os tópicos relacionados com a sexualidade.

Há sessenta anos que a instituição luta por uma educação melhor e mais acessível sobre todas as questões relacionadas com a sexualidade e a saúde sexual, e o resultado desta nova colaboração foi a criação da Hotline Sex Education, bem como uma campanha de cartazes que promove o número gratuito: 0 800 08 11 11.

Le Planning Familial
Poster de campanha da agência Le Planning Familial.Le Planning Familial

No âmbito da "luta pelo acesso à Educação Sexual para todos", os cartazes apresentam perguntas inspiradas no programa, colocadas por jovens dos 15 aos 25 anos: “os preliminares são sexo?"; "Como sei se gosto de rapazes ou de raparigas?"; "A contraceção é só para as raparigas?"; ou "Toda a gente o fez menos eu - será que sou esquisito?"

Estes anúncios podem ser encontrados em várias cidades francesas, com o slogan: “é a última temporada, mas a Educação Sexual continua."

"Unir forças com a série 'Sex Education' é uma decisão óbvia para Le Planning Familial, numa altura em que o acesso a informação fiável e inclusiva sobre sexualidade, saúde sexual e vida emocional está em risco", explica Sarah Durocher, presidente da agência francesa. "A cultura pop pode ajudar-nos a abordar estas questões da forma correta. Desde a primeira temporada, os adolescentes têm falado espontaneamente connosco sobre a série."

Em França, a Educação Sexual tornou-se obrigatória em 2001 com a lei Aubry. No entanto, a agência Le Planning Familial afirma que os jovens têm muitas perguntas e poucas respostas. A campanha vem preencher uma lacuna no sistema educativo francês, uma vez que a agência considera que as três sessões anuais de educação sexual na escola "não estão a ser aplicadas."

Uma auditoria da Inspeção Geral da Educação, do Desporto e da Investigação, apresentada em 2021, revelou que, vinte anos após a entrada em vigor da lei de 2001, só 15% dos alunos tinham beneficiado das três sessões obrigatórias desde o ensino básico até ao secundário.

A cultura pop vem dar uma ajuda, de facto.

Netflix
4ª temporada de “Sex Education."Netflix

A quarta temporada de "Sex Education" está disponível na Netflix.

Outras fontes • Libération

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Cada ano de escolaridade reduz risco de mortalidade em 2%, revela estudo

A Suíça pode ter vencido a Eurovisão, mas será que os números do streaming revelam uma outra versão?

Cannes 2024: Greta Gerwig, presidente do júri, fala do #MeToo e de Trump no ecrã