Latino-americanos ricos estão a transformar Madrid numa "nova Miami"

Os apartamentos de luxo, muito cobiçados por esta nova população, ficam pouco tempo no mercado
Os apartamentos de luxo, muito cobiçados por esta nova população, ficam pouco tempo no mercado Direitos de autor Palomeque
De  Jaime Velazquez
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Apartamentos de luxo que se vendem depressa e cada vez mais sabores latinos nos restaurantes madrilenos: como a classe alta da América Latina está a mudar a face da capital espanhola.

PUBLICIDADE

No coração do bairro de Salamanca, em Madrid, um apartamento com dois quartos em suíte custa mais de um milhão de euros e não vai durar muito tempo no mercado. Apartamentos como este são os mais cobiçados pelos latino-americanos ricos, que estão a transformar Madrid numa nova Miami.

Tarek Mure Garzón, agente imobiliário, explica: "Destina-se principalmente aos latino-americanos e é verdade que, neste momento, a procura é muito elevada, cinco vezes mais do que a oferta que temos neste momento no bairro."

A procura é muito elevada, cinco vezes mais do que a oferta que temos neste momento no bairro.
Tarek Mure Garzón
Agente imobiliário

Marcela Pérez é decoradora e home stager, encarregada de decorar os apartamentos de venezuelanos, mexicanos e colombianos de acordo com os gostos dos novos clientes. Fornece desde móveis a talheres ou roupa de cama.

"Há muitas ocasiões em que eles passam estadias curtas; dois, três, no máximo seis meses. Por isso, preferem atribuir a decoração da casa a alguém para que possam comprá-la e, quando chegam, já têm tudo preparado", explica.

O mexicano Octavio Rojas está em Madrid há 15 anos. Preside à associação de empresários mexicanos em Espanha e tem facilitado a chegada de compatriotas e investimentos em Espanha.

"Madrid e Espanha oferecem exatamente o que se procura: segurança, robustez (económica), certeza jurídica e uma fantástica oferta gastronómica e cultural", diz.

Novos hotéis de cinco estrelas e empresas de luxo estão a prosperar com esta nova migração latina. Os novos vizinhos de Madrid estão a dar um novo impulso ao lazer e à alta cultura da cidade. 90% dos clientes das galerias de arte já são colecionadores latino-americanos.

As principais cadeias de restaurantes latino-americanos instalaram-se em Madrid, para satisfazer os gostos dos compatriotas e aproximar os sabores da população local.

Wilmer Yajamin é cofundador de dois estabelecimentos: "A chegada de uma população mexicana bastante grande fez com que as pessoas começassem a pedir tequila e mezcal nos principais bares da moda", conta. "Agora temos restaurantes com grandes chefs que já consomem bebidas espirituosas mexicanas".

Os novos vizinhos latinos vieram para ficar. Graças a eles, Madrid é hoje uma cidade mais cosmopolita, mas também mais cara.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

ARCO regressa a Madrid com mais mulheres

Escritórios vazios em Madrid estão a ser transformados em casas

Esta capital europeia foi eleita como o melhor destino urbano do mundo