Escritórios vazios em Madrid estão a ser transformados em casas

Escritórios podem ser a solução para a falta de locais para habitar
Escritórios podem ser a solução para a falta de locais para habitar Direitos de autor Bruce Smith/AP
De  Jaime Velazquez
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Com a pandemia, o hábito do teletrabalho instalou-se em Espanha e muitos escritórios ficaram vazios. Esses espaços podem ser a solução para o problema da falta de habitação na capital espanhola.

PUBLICIDADE

Espaços outrora ocupados por secretárias, computadores e impressoras que não se adaptaram à era pós-COVID: Só no centro de Madrid, há mais de 180 edifícios de escritórios que poderão em breve ter uma nova vida como casas de habitação.

Acompanhámos Alejandro Villanua, do Departamento de Investimentos da agência imobiliária Gilmar, numa ronda por vários escritórios na capital espanhola: "O escritório tem muita luz e ventilação", diz de um dos locais visitados. "O projeto que seria necessário para o adaptar a habitação seria mínimo, e mesmo o espaço é suficiente para criar várias unidades".

A expansão do trabalho remoto está a deixar centenas de escritórios como este subutilizados na capital de Espanha. Madrid pretende agora transformá-los em até 20.000 apartamentos, numa cidade onde há uma necessidade desesperada de aumentar o parque habitacional.

Os espanhóis, em média, vão ao escritório menos de três dias por semana. Os locais de trabalho estão a mudar, com menos postos de trabalho e mais espaços de coworking.

María Mayoral, diretora de transformação e mudança de uso da imobiliária empresarial CBRE, diz: "As empresas estão a procurar espaços mais colaborativos para atrair os funcionários para os escritórios e os edifícios mais obsoletos que não se estão a adaptar a estas tendências serão sujeitos a transformação. Poderá ser a solução para a falta de stock residencial, desde que o planeamento urbano e os regulamentos arquitetónicos o permitam".

O governo regional de Madrid pretende facilitar a mudança de utilização de escritórios para habitação durante um período inicial de dois anos. No entanto, apesar de a procura de habitação no centro da cidade ser maior, a maioria dos escritórios devolutos concentra-se na periferia. A sua transformação só pode ser bem-sucedida se forem equipados com serviços, não só para trabalhar mas também para viver.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Esta capital europeia foi eleita como o melhor destino urbano do mundo

De Portugal a Espanha de comboio: Está prevista uma linha de alta velocidade entre Madrid e Lisboa?

Marcha do Orgulho LGBTI+ de Madrid a Quito