This content is not available in your region

População de Lince Ibérico ultrapassa os mil exemplares

euronews_icons_loading
População de Lince Ibérico ultrapassa os mil exemplares
Direitos de autor  AFP
De  euronews
Tamanho do texto Aa Aa

Pela primeira vez, em duas décadas, a população de Lince Ibérico ultrapassou os mil exemplares. De acordo com dados do Governo espanhol, em toda a Península Ibérica, existem hoje mais de 1100 destes felinos em estado selvagem. O número mais elevado desde que existem programas de monitorização.

O Homem continua a ser a principal ameaça.

"A principal causa de morte, certamente no ambiente natural da vida selvagem, está relacionada com atividades humanas, mortes na estrada, caça furtiva, encontros indesejados. Assim, quanto mais longe estiver, menos contacto direto a vida selvagem tem com os humanos, compreendemos que será melhor", afirma o diretor do Centro de Reprodução de Lince Ibérico de El Acebuche, Antonio Rivas.

No entanto, existem outros perigos que ameaçam a sobrevivência dos Linces Ibéricos. São várias as doenças que podem afetar a saúde destes felinos inclusive aquela que há mais de um ano ameaça, também a sobrevivência humana, a infeção pelo novo coronavírus.

A veterinária no Centro de Reprodução de Lince Ibérico de El Acebuche, Yasmin El Bouyafrouri, explica que "os felinos são, de facto, sensíveis ao SARS-CoV-2 e foi detetado em gatos e grandes felinos em alguns zoológicos. Não têm realmente sintomas importantes. Aqueles que morreram, e foi detetado o SARS-CoV-2, tinham outra patologia e foi essa que lhes causou a morte".

O Centro de Cria Lince El Acebuche, no Parque Nacional de Doñana, na Andaluzia, é um dos cinco centros de reprodução de Linces Ibéricos criados, no início deste século, para aumentar o número destes felinos na natureza. Quatro estão em Espanha e um em Silves, no sul de Portugal.

Os esforços destes dois países têm dado frutos. São várias as crias de Lince Ibérico que estão a ser treinadas nestes centros para serem introduzidas na natureza.

Apesar das boas notícias, há ainda muito trabalho a ser feito para recuperar uma população que ultrapassava os 100 000 exemplares no início do século XIX. O Lince Ibérico é considerado o felino mais ameaçado do mundo e foi classificado como "Criticamente em Perigo" pela União Internacional para a Conservação da Natureza.