Eurodeputados aplaudiram mensagem "humanista" do Papa

Eurodeputados aplaudiram mensagem "humanista" do Papa
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
PUBLICIDADE

O Papa teve casa cheia no Parlamento Europeu, que é composto por 751 eurodeputados.

Se a maioria pertence a partidos moderados, também há vozes que vão da extrema direita à esquerda radical e a euronews foi ouvir algumas opiniões sobre o discurso de Francisco.

A ecologista Rebecca Harms disse ter gostado do “apelo para que o humanismo seja o fundamento para que a estratégia europeia funcione”.

O eurocético Nigel Farage disse ter “adorado o discurso porque o Papa está em sintonia com o século XXI. Mas ele também disse que a União está esgotada, cansada, estéril”.

Se as ideias para o futuro do continente foram aplaudidas um pouco por todo o plenário, as questões morais são menos unânimes.

Há quem peça mais abertura e há quem defenda maior conservadorismo.

A ecologista Ulrike Lunacek disse que que conhece “algumas lésbicas e homossexuais que têm esperança que este Papa promova a abertura na Igreja. Mas teria sido muito bom para eles se ele também tivesse falado sobre isso aqui”.

O eurocético Gianluca Buonanno exclamou “que o Papa seja bem-vindo porque ele é importante para os cristãos! Não ao islão. O cristianismo é muito importante, o cristianismo radical!”

O Papa argentino apelou aos eurodeputados para construírem “uma Europa que gira, não em torno da economia, mas da sacralidade do ser humano”.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Papa evitou temas polémicos nas "orientações" aos eurodeputados

Papa: "Não podemos tolerar que o Mar Mediterrâneo se transforme num imenso cemitério"

Ucrânia: Enviado comercial pede soluções racionais para crise com agricultores da UE