Moscovici defende criação de lista europeia de jurisdições não cooperantes em matéria fiscal

Moscovici defende criação de lista europeia de jurisdições não cooperantes em matéria fiscal
De  Pedro Sacadura
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

O debate relacionado com o escândalo dos chamados documentos do Panamá (Panama Papers) prossegue à medida que se desvendam novos factos. O Comissário

PUBLICIDADE

O debate relacionado com o escândalo dos chamados documentos do Panamá (Panama Papers) prossegue à medida que se desvendam novos factos. O Comissário Europeu com a pasta dos Assuntos Económicos e Financeiros, Fiscalidade e Alfândegas, Pierre Moscovici diz-se impressionado com as revelações e sublinha que é preciso mão de ferro: “Estou chocado com os números em causa, com as jurisdições em causa e com as personalidades em causa. Penso que o que se passou é bastante importante para nós, para aqueles que pensam há algum tempo que basta.”

#PanamaPapers leave me outraged and furious. We have to seize this political momentum to act further #FairTaxationEU_Commission</a></p>&mdash; Pierre Moscovici (pierremoscovici) April 7, 2016

Em dia de apresentação de um plano para tornar o IVA mais simples na União Europeia, Moscovici defendeu também a criação de uma lista pan-europeia de jurisdições não cooperantes em matéria fiscal no prazo de seis meses e a imposição de sanções.

“Quando um país está nesse tipo de lista sabe que é alvo de todas as atenções. Que os meios de comunicação social estão atentos, que as investigações começam. A primeiro preocupação desse país será abandonar a lista”, acrescentou Moscovici.

I urge Member States to agree on tax havens list within 6 months. Panama has to adopt fiscal standards EU_Commission</a> <a href="https://twitter.com/hashtag/PanamaPapers?src=hash">#PanamaPapers</a></p>&mdash; Pierre Moscovici (pierremoscovici) April 7, 2016

O escândalo relacionado com os “Panama Papers” será tema de conversa durante o encontro informal dos ministros da Economia e Finanças da União Europeia a 22 de abril, em Amesterdão.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Von der Leyan renova apelo à aquisão conjunta de armas na UE

Viúva de Navalny pede investigação das ligações financeiras de Putin ao Ocidente

UE arrisca-se a ser cúmplice da morte de migrantes devido à inação da Frontex, alerta Provedora de Justiça Europeia