Brexit obrigará a rever contribuições para orçamento da União

Brexit obrigará a rever contribuições para orçamento da União
De  Isabel Marques da Silva com AFP e EFE
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Alguns Estados-membros da União Europeia terão de contribuir mais para o orçamento comunitário após o Brexit, disse o comissário europeu para o Orçamento, Günther Oettinger, num artigo publicado esta

PUBLICIDADE

Alguns Estados-membros da União Europeia terão de contribuir mais para o orçamento comunitário após o Brexit, disse o comissário europeu para o Orçamento, num artigo publicado esta terça-feira, na imprensa alemã.

Günther Oettinger considera que esse esforço suplementar terá de ser feito a partir de 2026, porque até lá o Reino Unido deverá pagar uma verba que compense os compromissos financeiros entretanto assumidos.

Ao jornal Handelsblatt, Oettinger disse que “o Brexit vai causar danos ao Reino Unido, (…) mas também aos países contribuintes líquidos”, dos quais se destacam a Alemanha e a França.

Ao nível dos fundos estruturais, por exemplo, será preciso compensar a perda anual de nove mil milhões de euros, um dos programas dos quais Portugal beneficia em larga escala.

Para obter algumas poupanças, Oettinger propõe fazer uma nova reforma da Política Agrícola Comum, cortando verbas nesse setor.

Mas tal não será suficiente para compensar a perda das contribuições britânicas e para fazer face às crescentes despesas em matéria de migração, defesa e luta contra o terrorismo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Nicolas Schmit nomeado cabeça de lista pelos socialistas para as eleições europeias

Euronews em força nas eleições europeias que vão marcar uma era

O que faz o Parlamento Europeu?