EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

"Os alemães esperam mudança em França para se poder mudar a UE"

"Os alemães esperam mudança em França para se poder mudar a UE"
Direitos de autor 
De  Isabel Marques da Silva
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Emmanuel Macron suscita grandes esperanças na União Europeia em termos da capacidade do novo Presidente da França contribuir para o avanço da União Europeia. Jean Quatremer explica que Macron precisa

PUBLICIDADE

Emmanuel Macron suscita grandes esperanças na União Europeia, o seu capital de simpatia é alto, pode-se mesmo falar de “Macronmania” nas instituições europeias, em Bruxelas. Mas será que vai durar?

Para debater o tema, a euronews convidou Jean Quatremer, correspondente do jornal francês Libération e autor do blogue “Bastidores de Bruxelas”, numa entrevista do chefe da nossa redação, Fréderic Bouchard.

“Os alemães estarão preparados para ouvir a França apenas quando a França se encontrar em melhor situação e cumprir as suas obrigações. Os alemães pensam que a França promete muito mas que não cumpre. Macron pretende agir rapidamente nos próximos meses, caso tenha uma maioria no governo, e se cumprir essas promessas, vai ter uma grande abertura dos parceiros alemães”, explicou Quatremer.

“Os alemães compreenderam que não podiam continuar a acumular excedentes e a dar lições ao resto da Europa, porque isso contribui para aumentar o sentimento eurocético, anti-europeu. Perceberam essa realidade, mas só poderão avançar noutro sentido quando a França também o fizer. No dia em que a França estiver numa melhor situação, vai poder falar com a Alemanha ao mesmo nível e, juntos, estes países podem mudar a Europa, no sentido de maior integração, mas a prioridade é mudar a França e penso que Emmanuel Macron compreende isso muito bem”, disse ainda,

Veja a entrevista na íntegra em vídeo.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mais de 10 mil pessoas na tradicional travessia do Lago Balaton na Hungria

Ucrânia e a Rússia disparam dezenas de drones em ataques mútuos

Cipriotas procuram restos mortais dos desaparecidos 50 anos após a invasão turca