EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Chefes da diplomacia da UE sem acordo para sancionar Rússia

Chefes da diplomacia da UE sem acordo para sancionar Rússia
Direitos de autor 
De  Isabel Marques da Silva
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Nove pessoas envolvidas na organização de eleições locais nas regiões separatistas da Ucrânia foram colocados numa lista negra da União Europeia. Contudo, os ministros dos Negócios Estrangeiros, reunidos, em Bruxelas, segunda-feira, não chegaram a acordo para adotar mais medidas punitivas contra a

PUBLICIDADE

Nove pessoas envolvidas na organização de eleições locais nas regiões separatistas da Ucrânia foram colocados numa lista negra da União Europeia.

Contudo, os ministros dos Negócios Estrangeiros, reunidos, em Bruxelas, segunda-feira, não chegaram a acordo para adotar mais medidas punitivas contra a Rússia por causa do incidente no Mar de Azov, em novembro.

O pedido tinha sido apresentado por Pavlo Klimkin, homólogo ucraniano presente na reunião, mas o bloco está profundamente dividido sobre o tema.

Os ministros europeus prometeram oferecer mais assistência à Ucrânia, que perdeu o controlo da Crimeira para a Rússia, em 2014, e enfrenta um movimento separatista pró-russo no leste do país.

Klimkin pediu, ainda, à União Europeia para pressionar no sentido da libertação dos marinheiros ucranianos detidos na Rússia e para considerar a criação de um mecanismo de monitorização internacional para garantir a liberdade de navegação no Estreito de Kerch.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia pressiona portos ucranianos

Rússia acusa formalmente marinheiros ucranianos

Ucrânia teme invasão por parte da Rússia