This content is not available in your region

Comércio: Europa pode "pressionar" EUA nos serviços

Access to the comments Comentários
De  Joanna Gill
euronews_icons_loading
Comércio: Europa pode "pressionar" EUA nos serviços

As relações entre a União Europeia e os EUA estão mais tensas desde que se soube da descida de categoria da representação diplomática da comunidade europeia em Washington.

A notícia caiu mal quando está em curso uma nova ronda de negociações bilaterais sobre comércio.

O ex-embaixador da União em Washington, John Bruton, disse à eurorenws que antevê mais hostilidade do presidente Donald Trump, mas que a Europa também pode contra-atacar.

"É óbvio que temos que nos preocupar. Na realidade, estamos a ser ameaças pelo governo norte-americano com mais tarifas sobre as exportações da União Europeia para os Estados Unidos, particularmente na indústria automóvel. Essa indústria é muito importante, não apenas para a Alemanha e para França, mas também para países da Europa central e de leste", explicou o diplomata.

"Esta é, potencialmente, uma situação muito difícil e prejudicial para a Uni´ão Europeia, mas acho que temos de defender os nossos interesses. Temos uma capacidade de pressão considerável porque os EUA exportam muitos serviços”, acrescentou.

A Comissão Europeia pretende obter novo mandato dos Estados-membros para iniciar negociações com os EUA com vista a um acordo de livre comércio, tentando manter a trégua obtida, no verão passado, numa das frentes da guerra comercial de Donald Trump.

Nome do jornalista • Isabel Marques da Silva