EventsEventosPodcasts
Loader
Find Us
PUBLICIDADE

Junqueras apoia Sánchez

Junqueras apoia Sánchez
Direitos de autor 
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O líder independentista catalão deu uma entrevista à Euronews a partir da prisão de Soto del Real, em Madrid

PUBLICIDADE

Oriol Junqueras, líder independentista catalão e candidato às eleições europeias, não renuncia à via unilateral nem ao direito à autodeterminação. No entanto, está claramente aberto ao diálogo com as autoridades espanholas e apoia a investidura de Pedro Sánchez. Ideias sublinhadas na entrevista que deu à euronews, a partir da prisão de Soto del Real, em Madrid.

Oriol Junqueras

Não podemos renunciar à democracia em nenhum caso, certamente que não, é impossível renunciarmos à democracia. E por não renunciarmos à democracia, estamos na prisão. Não deixaremos de defender a democracia e o direito dos cidadãos a votar e a defender as suas posições de forma pacífica e democrática.

euronews

Pedro Sánchez vai precisar dos vossos votos ou, pelo menos, da vossa abstenção para poder ser investido como presidente do Governo espanhol. Vai apoiar esta investidura?

Oriol Junqueras

Sempre dissemos que nem de forma ativa nem passiva iríamos favorecer um governo com a participação da extrema-direita e de uma direita cada vez mais extrema.

euronews

Apresenta-se como um muro de contenção contra a extrema-direita mas muitas pessoas pensam que o movimento de independência catalão foi uma das causas que fez com que o Vox, um partido de extrema-direita, ganhasse voto.

Oriol Junqueras

Parece-me um argumento extremamente pobre porque, dessa forma, também deve ser nossa responsabilidade a vitória ou o crescimento da extrema-direita na Dinamarca, na Finlândia, na Hungria, em França ou em Itália.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Eurodeputados socialistas e liberais reelegem líderes por aclamação

Incidentes antissemitas aumentaram na Alemanha em 2023

Rússia bloqueia 81 meios de comunicação social europeus, quatro são portugueses