EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

UE preocupada com ingerência chinesa em Hong Kong

UE preocupada com ingerência chinesa em Hong Kong
Direitos de autor Vincent Yu/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Vincent Yu/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A nova ingerência do governo de Pequim suscitou preocupação na União Europeia, segundo um comunicado no Twitter de uma porta-voz da Comissão Europeia: "A UE acompanha de perto os desenvolvimentos relativos a Hong Kong. Damos grande importância ao sistema "Um país, dois sistemas".

PUBLICIDADE

Políticos pró-democracia em Hong Kong foram retirados à força da sala do Conselho Legislativo por protestarem contra a decisão da China de introduzir legislação sobre segurança interna neste território semi-autónomo. A oposição parlamentar diz que essa lei contradiz a política de "um país, dois sistemas".

A nova ingerência do governo de Pequim suscitou preocupação na União Europeia, segundo um comunicado no Twitter de uma porta-voz da Comissão Europeia: "A UE acompanha de perto os desenvolvimentos relativos a Hong Kong. Damos grande importância ao sistema "Um país, dois sistemas".

Alguns eurodeputados foram mais longe na condenação do governo de Pequim. O ecologista alemão Reinhard Butikofer disse, num post no Twitter, que duvidava que "Hong Kong continuasse a ser um importante centro financeiro se Pequim ignorar o princípio da autonomia".

O liberal belga Guy Verhofstadt também postou no Twitter: "A China está pronta para matar o que resta da democracia em Hong Kong, este é o prego no caixão da política "um país, dois sistemas".

Embora a retórica seja clara, as vozes das instituições europeias não concretizaram medidas para apoiar Hong Kong na prática.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Hong Kong: Eurodeputados pedem retaliação contra China

Ativistas da oposição pró-democracia detidos em Hong Kong

Confrontos regressam a Hong Kong