Parlamento Europeu volta a reunir-se por videoconferência

Trabalhador desinfeta bancadas do Parlamento Europeu - Arquivo
Trabalhador desinfeta bancadas do Parlamento Europeu - Arquivo Direitos de autor Francisco Seco/AP
Direitos de autor Francisco Seco/AP
De  Teresa Bizarro
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Agravamento da pandemia de Covid-19 na Bélgica e em França na oridem da decisão. A reunião arranca esta segunda-feira

PUBLICIDADE

O hemiciclo de Estrasburgo vai permanecer vazio esta semana. O Parlamento Europeu regressa ao modo de plenário por videoconferência.

Depois do confinamento global em março, as sessões presenciais tinham sido retomadas em setembro. A interrupção foi anunciada na semana passada pelo presidente da assembleia através das redes sociais.

David Sassoli justifica a decisão com o agravamento da pandemia na Bélgica e em França. Diz que a "situação é muito grave" nos dois países o que desaconselha qualquer deslocação.

Um dos pontos fortes da agenda dos parlamentares esta semana é precisamente a regulação da prestação de serviços digitais - os mesmos que são fornecidos pelas plataformas de videoconferência que os eurodeputados vão utilizar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Emirados Árabes Unidos tenta recuperar das chuvas mais fortes alguma vez registadas no país

Sismo no Japão faz nove feridos

Suécia passa a permitir mudança de género a partir dos 16 anos