EventsEventosPodcast
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Grécia oferece nova rota turística dos antigos teatros do Épiro

Em parceria com The European Commission
Grécia oferece nova rota turística dos antigos teatros do Épiro
Direitos de autor euronews
Direitos de autor euronews
De  Apostolos Staikos
Partilhe esta notícia
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O circuito inclui os locais de Dodona, Gitana, Amvrakia, Kassope e o teatro romano de Nikopolis.

Alguns dos teatros mais importantes da Grécia antiga encontram-se no Épiro, no noroeste da Grécia. Para além de Dodona, a maior parte deles ainda é desconhecida da maioria das pessoas. No entanto, um projeto europeu, com o apoio de empresas locais, quer torná-los novamente famosos, combinando visitas, gastronomia e cultura.

A região acolhe 5 teatros antigos. Alguns famosos, mas outros pouco conhecidos. É por isso que um projeto apoiado pela Europa visa não só renovar estes monumentos que datam da antiguidade, mas também ligá-los a uma nova rota turística.

O circuito inclui os locais de Dodona, Gitana, Amvrakia, Kassope e o teatro romano de Nikopolis. Este esforço tem sido apoiado e cofinanciado pela União Europeia, desde o início. A renovação dos monumentos foi um dos principais desafios para os cientistas. Assim como a perceção pública dos teatros antigos.

Estamos habituados a que os sítios arqueológicos sejam extensas ruínas que devem ser descobertas. No entanto, os teatros são construções que têm o significado de sociabilidade. Um teatro antigo pode ser utilizado para o ensino teatral, pode ser utilizado para o processo educativo. As pessoas encontram-se e interagem. O objectivo não é apenas ver, mas também utilizar. Este é o grande desafio.
GEORGIOS SMYRIS
ARQUITETO & ENGENHEIRO, UNIVERSIDADE DE IOANNINA

A região do Épiro uniu forças com a associação Diazoma para lançar este projeto intitulado "A Rota Cultural dos Antigos Teatros do Épiro". Percorre 5 sítios arqueológicos num circuito de 344 quilómetros, abrangendo 2.500 anos de história.

O projeto tem um orçamento de 24 milhões de euros - financiado a 80 % pela política de coesão da UE. O objetivo deste circuito é atrair visitantes gregos e estrangeiros interessados em arqueologia, história e artes. Mas não só.

Para apoiar o projeto, foi criado um cluster empresarial com a participação de hotéis, restaurantes, agências turísticas e produtores locais.

A rota cultural será bem sucedida quando o visitante provar e sentir a cultura, a cultura diária da região que está a visitar. O turista deve ter a oportunidade de provar o nosso excelente azeite, de obter algumas ervas que crescem muito em Épiro, ou mel. Numa frase: experimentar a calorosa e autêntica hospitalidade do Épiro.
NIKOS KARABELAS
COMISSÃO DE CONTROLO, ROTA CULTURAL DOS ANTIGOS TEATROS do Épiro

A região tem muitas histórias para contar. E os turistas que visitam os locais renovados também poderão ver a face moderna do Épiro. O castelo otomano de Ioannina e o museu da ourivesaria são um dos pontos turísticos a não perder.

O caminho cultural segue a tendência a nível europeu e internacional. Nos nossos dias, o visitante quer vir e experimentar um produto holístico. O visitante quer uma experiência completa e única. Os impressionantes teatros antigos do Épiro são o único começo. É uma viagem no tempo que finalmente o leva até ao encantador e multifacetado presente do Épiro.
GEORGIA KITSAKI
HISTORIADORA, AGÊNCIA DE DESENVOLVIMENTO do Épiro

Assim que  a situação sanitária o permitir, a Região pretende lançar uma campanha publicitária para atrair turistas de países europeus, mas também de todo o mundo.

Partilhe esta notícia

Notícias relacionadas

Os 400 anos de Molière